30 de ago de 2013

Indonésios surram uns aos outros com ramos de vime em nome da fraternidade e da amizade

  • Continuo dizendo: tenho medo dos seres humanos 

Todos os anos, uma semana após o fim do Ramadã, as aldeias indonésias de Morella e Mamala, na província de Maluku da Indonésia, realizam o Pukul Sapu, um ritual único no mundo que reúne homens das duas aldeias que surram uns aos outros nas costas nuas com ramos de vime. 

Isso deve doer um pouco. Supostamente, não há nada como uma boa surra para fortalecer o vínculo entre os membros de uma comunidade, de acordo com as pessoas das duas vilas de Morella e Mamala. Sete dias após o fim do Ramadã , os jovens locais participam do referido antigo ritual, Pukul Sapu, que pode ser traduzido como "batendo vassouras". 

Um nome apropriado, considerando que envolve os participantes batendo uns nos outros com ramos de vime em suas costas até que todos fiquem cobertos de cicatrizes sangrentas. Antes do início da orgia de surras, os homens reúnem-se para receber as orações dos anciãos da aldeia que devem oferecer proteção contra ferimentos graves durante o processo. 

Veja os vídeos:


Vestindo apenas calções e uma fita amarrada na cabeça, os bravos homens entram na arena e se dividem em dois grupos, de frente um para o outro. Eles então se revezam em bater uns nos outros nas costas e no peito com varas de vime rígidas, quando aquele que apanha levanta os braços para o ar para exibir orgulhosamente as suas feridas sangrentas. Esta não é uma batalha simulada, e os rastros deixados por cada chicote é mais do que suficiente como prova, no entanto, os participantes apanham lindamente sem reclamar, sem vacilar, chorar ou reclamar da dor. 

Assim que se surram até o extremo, os corpos ensanguentados dos jovens são esfregadas com óleo "mágico", que dizem corrigir até mesmo ossos quebrados em apenas dois ou três dias. O óleo calmante supostamente cura as feridas, sem deixar rastros. Suas propriedades de cura são bem conhecidas na ilhas Maluku, e isso aparentemente chamou a atenção de cientistas indonésios e estrangeiros. 

Apesar de sua natureza violenta, Pakul Sapu é considerada como uma oportunidade única para fortalecer a fraternidade e a amizade entre os moradores de Morella e Mamala . Pakul Sapu não é um festival obscuro de uma aldeia esquecida. Todos os anos, atrai milhares de espectadores de toda a Indonésia e do exterior, incluindo muitos convidados VIP, funcionários do governo e administradores locais.







. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails