6 de fev de 2017

Este jovem de 32 anos fala 56 idiomas fluentemente

Não é incomum para a juventude de hoje em dia falar mais do que uma língua, mas Muhamed Mešić, de 32 anos, não é um poliglota típico. Ele pode se comunicar fluentemente em 56 idiomas diferentes e afirma entender mais de 70 deles. Desde que ele era um garotinho em Tuzla, uma cidade industrial na ex-Iugoslávia (atualmente na Bósnia Herzegovina), Muhamed era estranhamente fascinado pelas línguas, mas tinha um segredo.

Seu talento excepcional para aprender rapidamente a se comunicar em línguas diferentes foi descoberto por acaso, quando ele tinha apenas 5 anos de idade. Ele estava de férias com sua família, na Grécia, e lembra-se de ser capaz de ouvir o seu vizinho local falando grego e descobrir o que ele estava dizendo a partir da situação em que estavam.

- "Esta foi a primeira vez que encontrei pessoas cuja linguagem eu não podia reconhecer", lembra Muhamed. - "Eu podia ouvir nossos vizinhos conversando e depois descobrir o significado da situação. No final das férias, eu já ajudava o meu pai a se comunicar com um mecânico local que reparou o nosso carro. Meus pais ficaram chocados."

5 de fev de 2017

O “menino-bruxo”, que foi abandonado à própria sorte, foi à escola pela primeira vez

No final de janeiro de 2016, uma voluntária de ajuda social dinamarquesa estava em uma missão de resgate nas ruas da Nigéria, e descobriu uma criança faminta à beira da morte. 

O momento foi capturado em uma fotografia assombrosa, em que ela inclina uma garrafa de água em direção aos lábios do pequeno que era só pele e osso. Um ano depois, o mesmo menino começou a frequentar a escola após uma recuperação total, e uma recriação de sua primeira foto mostra o quão longe ele chegou.

Anja Ringgren Loven trabalha para uma organização chamada DINNødhjælp ("Seu Alívio") que encontrou o menino abandonado, adequadamente apelidado de Hope. Eles resgatam crianças rotuladas como "bruxas", que muitas vezes são torturadas e assassinadas por seus próprios pais devido a ignorância e crendice. Alguns líderes religiosos na Nigéria acusam crianças de feitiçaria na esperança de cobrar dos pais por supostos serviços de exorcismo.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails