19 de abr de 2014

Templo de Hatshepsut, a mãe adotiva de Moisés

O Templo de Hatshepsut
O Templo de Hatshepsut, também conhecido como Templo de El Der El Bahari é um dos mais belos do antigo Egito. Foi construído por ordem da rainha-faraó Hatshepsut para ser seu templo funerário. Hatshepsut foi uma das mulheres mais poderosas da antiguidade, mais poderosa do que Cleópatra e Nefertiti.

O Templo de Hatshepsut é um dos mais magníficos e, embora esteja em razoáveis condições, foi vandalizado, tanto por faraós sucessores que não se simpatizavam com Hatshepsut bem como, séculos mais tarde, por cristãos que viviam na região. Ao lado, mas em estado de ruína, está o Templo de Montuhotep I, que foi faraó aproximadamente 600 anos antes de Hatshepsut.

O Templo de Hatshepsut tem três níveis de terraços, com colunas magníficas, afrescos, estátuas e esculturas. Difícil de descrever um templo originalmente tão bonito. No Templo há espaços em homenagem e reverência à deusa Hathor, ao deus Anúbis e, na parte central superior, o santuário de Amon.


(1) Primeiro terraço, (2) Segundo terraço, (3) Pórtico Norte,
(4) Varanda Ocidental, (5) Capela de Anúbis, (6) Capela de Hathor,
(7) Terceiro terraço, (8) Capela Horajty, (9) Capela Funeral de Tutmés I,
(10) Câmara das Oferendas e (11) Santuário
Hathor, segundo a mitologia egípcia, é uma deusa da religião do Egito Antigo que personificava os princípios do amor, da beleza, da música, da maternidade e da alegria. Era uma das divindades mais importantes e populares do Egito Antigo, venerada tanto pela realeza quanto pela população. É descrita como a “Senhora do Ocidente”, que recebe os mortos no pós-vida.

No julgamento dos mortos, no tribunal subterrâneo (muitas vezes chamado Salão das Duas Verdades) o coração do morto era pesado com uma pena como padrão (representando simbolicamente Maat). O coração que pesasse mais do que a pena era considerado indigno, seria devorado pela deusa Ammit e seu dono condenado a passar a eternidade no submundo. Os indivíduos de coração bom e puro eram enviados para o paraíso. Anúbis era quem guiava as almas dos mortos no Além.

18 de abr de 2014

A maior caverna do mundo tem 9 km com direito a floresta, lago e rio

  • Gruta no Vietnã tem 9 km de extensão, 200 m de largura e 150 m de altura

Homem na caverna de Son Doong; são 150 m de altura
(Foto: Ryan Deboodt/Divulgação/Oxalis)
A caverna de Son Doong, no Vietnã, é tão grande que comporta uma floresta inteira, um lago e um rio em seu interior. 

Com 9 km de extensão, 200 metros de largura e 150 metros de altura, ela é considerada a maior caverna do mundo, segundo a British Cave Research Association. 

O ranking leva em conta o volume - calcula-se que algumas de suas mais de 150 câmaras comportariam um quarteirão inteiro de uma cidade, cheio de prédios de 40 andares

Mas, visitar esse lugar cobiçado pelos amantes do ecoturismo é para poucos. Para proteger a área, apenas 224 pessoas por ano têm permissão para fazer a visita – e, mesmo assim, é preciso estar acompanhado de uma equipe de guias e especialistas em segurança, além de pagar, no mínimo, US$ 3 mil (cerca de R$ 6,6 mil).

O passeio para até oito turistas é conduzido pela Oxalis, única agência autorizada a explorar o lugar. São seis dias de jornada: dois deles de caminhada dentro do parque nacional Phong Nha-Ke Bang, onde fica Son Doong, e os demais dentro da gruta.

  • Fósseis de 300 milhões de anos

17 de abr de 2014

Nove criaturas fascinantes e únicas de Madagascar

Madagascar é cheia de vida selvagem encontrada apenas na ilha do leste africano. As criaturas reais são ainda mais interessantes do que suas versões animadas em Madagascar da Disney.

9. Gorgulho girafa (Trachelophorus giraffa)
Os machos usam seus pescoços anormalmente longos para atacar outros machos durante a época de acasalamento. As fêmeas, de pescoço mais curto, enrolam uma folha para fazer um ninho de tubo para o seu único ovo. O pescoço do gorgulho girafa pode crescer até cerca de 2,5 centímetros de comprimento. Suas costas vermelho-vivo são tão atraentes como o seu pescoço.


8. Lagartixa cauda de folha (Uroplatus phantasticus)
Esta lagartixa é um mestre da camuflagem. É quase impossível de detectar, uma vez que pode simular os seus arredores muito bem. Existem mais de 10 espécies de lagartixa com cauda chata na ilha de Madagascar. Outra característica especial desta lagartixa, e aquela pela qual é nomeada, é sua cauda plana que se parece com uma folha.

16 de abr de 2014

Misterioso Castelo de Corais é um enigma para a engenharia

  • Em Homested, Califórnia, existe um enigmático lugar chamado ” Rock Gate ” ou o Castelo de Corais (Coral Castle) como é mais conhecido.


Também conhecido como “Stonehenge Americano”, o Castelo de Corais é o típico lugar que assim como as Pirâmides do Egito, não deveria existir, mas existe.
Construído entre os anos de 1923 e 1951 pelo imigrante vindo da Letônia naturalizado americano Edward Leedskalnin ou simplesmente ” Ed “.

Ed era uma figura excêntrica, com poucos amigos e muito reservado, era também um inventor amador, sua grande área de interesse era o magnetismo e a eletricidade.

Ele inclusive elaborou uma teoria sobre os campos magnéticos, onde ele afirmava que todo e qualquer corpo material possuía campos magnéticos positivo e negativo que agiam diretamente sob influência do campo gravitacional da terra.

Porém seu maior feito foi ter erguido do nada uma verdadeira ” Taj Mahal ” construída com gigantescos blocos de pedra coral, da o nome ” Castelo de Corais “, usando nada mais do que simples ferramentas e as próprias mãos.

15 de abr de 2014

Estudante leva 190 picadas de abelha para saber onde dói mais

Fico me perguntando o porquê disso. Para quê quero saber onde dói mais? Apenas preciso saber que dói. Olha, o ser humano faz qualquer coisa para ter um momento de fama... AFFFFF...

Um estudante de PhD britânico se deixou picar por abelhas 190 vezes, como parte de um experimento para determinar em que parte do corpo a dor é mais forte.

Smith vinha estudando abelhas na universidade quando uma entrou por sua roupa de baixo e o picou em uma parte delicada do corpo.

O aluno de PhD resolveu transformar a dor em algo mais produtivo e fez de si mesmo uma espécie de rato de laboratório para o seu experimento.

A intenção, conta Michael L. Smith, da conceituada Cornell University, do Estado americano de Nova York, "era fazer uma pergunta bem básica, a parte do seu corpo em que você é picado influi o quanto de dor você vai sentir? A resposta é definitivamente sim".

Em entrevista à radio 5 Live, da BBC, Smith contou ter escolhido 25 partes de seu corpo e deixou que as abelhas o picassem nestas partes.

14 de abr de 2014

As 5 ruínas submarinas mais espetaculares do mundo

As profundezas do oceano guardam vestígios das civilizações mais importantes de nossa história. É impossível saber o quanto ainda está por ser descoberto, mas, do que já conhecemos, estas são algumas das descobertas mais incríveis feitas no fundo do mar.

1 - Bayas (Itália) - A cidade de Bayas, localizada na baía de Sinus Baianus, ficou famosa por receber toda a aristocracia romana com suas águas e banhos térmicos, desde o século II a.C. Durante o século VIII, a cidade foi invadida e saqueada pelos muçulmanos. No século XVI, sua população foi dizimada por uma epidemia de malária.  O pouco que restou de Bayas foi encontrado durante as inúmeras expedições submarinas feitas nas últimas décadas, inclusive várias esculturas de valor incalculável.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails