28 de mai de 2016

Idoso já colocou mais de 550 corpos não reclamados para descansar nos últimos 60 anos

Mithalal Sindi, da cidade indiana de Ahmedabad, não é um homem rico, ao contrário. Ele vive nas ruas nas últimas seis décadas, ganhando uma vida modesta com a venda de bajra (painço) e de seu riquixá a pedal. A maioria do dinheiro que ele ganha, Mithalal gasta realizar os últimos rituais de cadáveres não reclamados que ninguém assume a responsabilidade. Ele é sem dúvida uma das pessoas mais altruístas e abnegadas, das quais eu já vi.

Durante a partição do Império britânico na Índia, Mithalal, com 15 anos, se mudou do Paquistão para Bombaim, com sua família. Ele fez uma série de biscates para sobreviver na cidade grande, mas em 1957, foi morar em Ahmedabad, onde começou uma pequena barraca de frutas e vegetais com as poucas economias que tinha.

Foi nessa época que ele conheceu Nyaldas Sindi, um vendedor de vegetais, e logo se tornaram melhores. Eles almoçavam juntos e até mesmo dormiam um ao lado do outro na calçada, à noite. A amizade deles chegou a um fim abrupto em dois anos, quando certa manhã Mithalal tentou acordar seu amigo, mas ele não respondeu.

27 de mai de 2016

No Canadá, pastora evangélica provoca polêmica ao afirmar que não acredita em Deus

Gretta Vosper, pastora responsável por uma congregação chamada Igreja Unida do Canadá (West Hill United Church), reúne todos os domingos uma série de fiéis para ouvirem sermões, cantarem e promoverem ações comunitárias.

A Igreja reúne quatro correntes protestantes, conforme relatado pela BBC Brasil, incluindo a presbiteriana e metodista. O fato é que, durante os cultos, curiosamente, nenhuma menção à Deus é feita. Isso se dá pelo fato de que, Vosper, é ateia assumida.

No interior do prédio, todos os objetos de caráter religioso foram removidos, ficando apenas uma única cruz, a qual foi escondida entre faixas de tecidos coloridos. Durante os cultos, que duram cerca de 1h30 e são realizados uma vez por semana, não há orações ou leituras e menções de passagens bíblicas. Dessa forma, a pastora conversa com o público, faz perguntas, provoca discussões a respeito de dilemas da vida moderna e divide experiências.

26 de mai de 2016

Menino de dois anos de idade diagnosticado com hidrocefalia tem cabeça pesando 9 Kg

Chamado de Emon, a criança de apenas dois anos de idade, natural do sul de Bangladesh, nasceu com uma cabeça três vezes maior do que o tamanho natural para sua idade.

Diagnosticado com hidrocefalia, uma condição causada pelo acúmulo de líquido no cérebro, o garoto é incapaz de falar, andar e até mesmo mover braços e pernas, conforme relatado pelo Mail Online.

De acordo com o NHS Choices, a hidrocefalia é uma condição médica que, se não tratada, leva a danos cerebrais permanentes e problemas de desenvolvimento. O cérebro e a coluna vertebral são cercados por um líquido chamado cefalorraquidiano (LCR), que é essencial para proteger o órgão, além de prover o fornecimento de nutrientes e eliminação de resíduos.

24 de mai de 2016

Segundo um cientista da NASA afirma que ‘há mais alguém na Lua’

Vivemos num mundo estranho, e como Neil Armstrong uma vez disse,” há grandes ideias não descobertas, avanços disponíveis aqueles que podem remover uma das camadas protetoras da verdade”.

Avançando até hoje, um número de pessoas tem ficado ciente dos factos de que nem tudo que ocorre por detrás das cortinas é tornado público. É para isso exactamente que foi criada a Lei de Liberdade da Informação (Freedom of Information Act) – FOIA. Ela é uma lei federal (EUA), a qual permite completo ou parcial divulgação de informações e documentos anteriormente não divulgados, os quais estão sob controle do governo dos Estados Unidos.

Há ainda muitos obstáculos para que a total transparência seja alcançada, uma dos quais é usada pela ‘segurança nacional’, a fim de manter a informação secreta e escondida dos olhos do público. Isto tem se tornado mais evidente com as revelações do Wikileaks e de Edward Snowden, mas o problema vai ainda mais longe. Sabia que o governo do EUA classifica como secretas mais de quinhentos milhões de páginas de documentos a cada ano? …

Várias pessoas da NASA têm feito algumas alegações chocantes sobre a Lua. George Leonard, um cientista da NASA e analista de fotografia, que obteve várias fotos oficiais do nosso satélite natural, muitas das quais publicou no seu livro intitulado ‘Somebody Else Is On The Moon‘ (‘Mais Alguém Está na Lua’ – titulo em tradução livre, n3m3), é uma destas pessoas.

23 de mai de 2016

Bêbados com absorventes encharcados de vodca

  • Jovens estão aderindo à prática de usar absorventes encharcados de vodca para ficarem bêbados mais rápidos

Pode não ser um hábito recente, já que os primeiros relatos de casos envolvendo absorventes e álcool aconteceram em 1991, em Helsinque, Finlândia. À época, as jovens se submetiam a isso para que pudessem beber sem que os pais descobrissem (pelo cheiro).

No entanto, a prática parece ter voltado à moda, e não só entre as mulheres. Já existem diversos vídeos na internet ensinando a técnica e alguns fóruns de discussão que tratam do assunto. Porém, a popularidade do método está preocupando ginecologistas, que afirmam que isso pode trazer alguns riscos à saúde.

A técnica é conhecida como “butt bong” ou “butt chugging” (algo como “drinque de bunda”) e consiste em encharcar um absorvente interno com bebida e colocar na vagina (ou ânus), o que realmente permite que a pessoa fique bêbada mais rápido, que o efeito seja mais longo, além de ser mais discreto – já que o álcool é proibido para menores.

Isso acontece porque o álcool entra em contato direto com o sangue, através dessas áreas mais sensíveis. Porém, a prática pode induzir a um coma alcoólico com muito mais facilidade, pois, bebendo de maneira normal as pessoas vão ficando alcoolizadas aos poucos, o que permite saber a hora de parar. Já pelo método, esse controle é inexistente.

22 de mai de 2016

Vila indiana planta 111 novas árvores cada vez que nasce uma menina

Uma comunidade no Rajastão, Índia, pratica uma tradição brilhante para comemorar o nascimento de cada bebê. Toda vez que uma filha nasce na aldeia Piplantri, os cidadãos locais celebram com o plantio de 111 novas árvores. 

Este costume incrível começou quando Kiran, a filha de um ex-líder da aldeia, faleceu muito novinha. O pai, muito desgostoso e com a perda, fez uma promessa para ele mesmo de que iria tentar convencer toda a população local a valorizar a vida de cada criança, sobretudo as meninas, depois.

Desde então, mais de 250.000 árvores foram plantadas em honra de cada garota que veio mundo. Beneficiando tanto o planeta quanto os moradores, esta prática proporcionou um ato com visão de futuro em um país em que as mulheres geralmente são subestimadas.

Como parte da tradição, os moradores de Piplantri fazem uma vaquinha de 21.000 rúpias entre si, e recolhem mais 10.000 rúpias dos pais do recém-nascido, depositando as 31.000 rúpias (uns 1.700 reais) em um fundo de investimento de 20 anos em nome da criança.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails