5 de dez de 2015

Conheça o Li-Fi, cem vezes mais rápido que o Wi-Fi

  • A tecnologia usa luz para transmissão de dados

Se você acha que sua internet é lenta, prepare-se, o grau de comparação só vai piorar. Cientistas da Estônia estão testando o Li-Fi, um novo tipo de transmissão de dados da internet. Testes feitos pela primeira vez fora de laboratórios registraram uma velocidade de 1 Gb por segundo, ou seja, cerca de 100 vezes mais rápido que a velocidade média do Wi-Fi.

A base do Li-Fi é que a passagem dos dados se dê por meio da luz. A técnica conhecida como VLC, sigla em inglês para Comunicação por Luz Visível, é considerada uma evolução do código morse. Luzes piscam em uma frequência imperceptível ao olho humano, mas que computadores conseguem identificar. As máquinas acabam decodificando os intervalos e transformam a piscadela em informação e comandos para serem executados pelos processadores.

A ideia já vem sendo estudada há alguns anos. Em 2011, o professor da Universidade de Edimburgo, na Escócia, Harald Haas, inventou a técnica. Segundo ele, a transmissão de dados por luz poderia ser usada nas mais diversas ocasiões, como em carros inteligentes (para que uma troca de dados entre os veículos evitasse acidentes), e na iluminação pública (transformando as lâmpadas na ruas em pontos gratuitos de internet). 

4 de dez de 2015

Homens que fumam maconha X psicose e doenças mentais

  • Homens que fumam maconha possuem maiores chances do que mulheres em desenvolver psicose e doenças mentais, diz estudo

Pesquisadores da Universidade de York, na Inglaterra, dizem o novo estudo revela que homens são mais sensíveis aos sintomas que afetam a saúde mental.

Pesquisas anteriores examinaram a relação entre maconha - a droga ilícita mais utilizada no Reino Unido - e psicose. No entanto, o papel do gênero em relação aos efeitos de saúde mental da droga é menos compreendido. A psicose é um problema de saúde mental que faz com que o acometido perceba ou interprete as coisas de forma diferente daqueles ao seu redor. A condição pode provocar alucinações, afetando todos os sentidos. Delírios também são um sintoma comum.

O Sistema Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS), afirma que a psicose pode surgir por experiências traumáticas, drogas, abuso de álcool, tumores cerebrais, bem como outros problemas de saúde mental, como esquizofrenia, transtorno bipolar e depressão grave. Cientistas de saúde investigam a ligação baseados em literatura específica, bem como análises detalhadas de dados sobre internações por psicose em decorrência da maconha em todo o NHS, durante um período de 11 anos.

2 de dez de 2015

Maravilhas do mundo - A Mina de Sal de Realmonte, na Sicília

Na costa sul da Sicília, a maior ilha do Mar Mediterrâneo, fica a cidade de Realmonte, onde há uma enorme mina de sal subterrânea com túneis que se prolonga por 25 km cerca de 100 metros abaixo do solo. 

As paredes da mina de sal são naturalmente adornadas com faixas de rochas coloridas escuras e claras dispostas em círculos concêntricos e listras alternadas. 

Estas faixas coloridas foram formadas a aproximadamente 5 milhões de anos atrás pela deposição de sal quando a água do mar evaporava deixando grandes quantidades de sal dissolvido como precipitação.

Durante este período o Mar Mediterrâneo estava passando por um ciclo parcial ou quase completo de dessecação, que os geólogos chamam Crise de Salinidade do Mediterrâneo, também conhecido como evento Messiniano. O precursor do Estreito de Gibraltar estava fechado e o Mar Mediterrâneo estava bloqueada desde o Atlântico, resultando no aumento da salinidade da água. Por causa das condições climáticas geralmente secas, dentro de um milênio o Mediterrâneo quase secou completamente, formando uma bacia seca profunda que atingia 3 a 5 km abaixo do nível do oceano.

1 de dez de 2015

Mulher cega com personalidades múltiplas pode ver quando ela é uma adolescente

Há 17 anos, a paciente referida apenas por suas iniciais, B.T. teve um grave acidente em que sofreu várias lesões cerebrais. 

A primeira coisa que os médicos descobriram foi que tinha perdido a vista como consequência dos danos no córtex visual, o que lhe obrigou a aprender a caminhar com bengala e cão guia. 

Quatro anos depois começou o transtorno de personalidade múltipla e a mulher desenvolveu até dez identidades radicalmente diferentes, com idades, sexos e costumes muito dispares. Personalidades que se manifestavam inclusive em idiomas diferentes: às vezes falavam em inglês, outras em alemão e às vezes até duas línguas.

A mulher tem agora 37 anos e seu tratamento médico se centrava em manejar estas personalidades múltiplas que lhe dificultavam a vida cotidiana. Até que em um dia, há alguns meses, durante um dos testes, quando a mulher estava assumida no papel de um jovem adolescente, começou a enxergar de novo.

30 de nov de 2015

Pinturas clássicas impressas em 3D para que os cegos possam “vê-las” pela 1ª vez

Você pode olhar, mas você não pode tocar. Essa é uma das primeiras regras de museus, que abrigam grandes obras de arte. Mas e a comunidade de cegos e deficientes visuais que usam seu sentido do tato para experimentar o mundo? 

O projeto "Unseen Art" ("Arte Invisível"), uma iniciativa, criada pelo designer finlandês Marc Dillon, para tornar a arte mais acessível e inclusiva, utiliza a tecnologia de impressão 3D para criar réplicas das obras-primas que podem ser tocadas para dar às pessoas com deficiência visual a oportunidade de experimentar a arte clássica.

- "Há muitas pessoas no mundo que ouviram falar de obras de arte clássicas toda a sua vida, mas são incapazes de vê-las", diz Marc, que quer fazer obras como a Mona Lisa palpáveis.

A fim de tornar a sua proposta uma realidade, Marc estabeleceu recentemente uma campanha de crowdfunding no Indiegogo. Ele espera arrecadar dinheiro o suficiente para criar um repositório on-line onde os artistas podem contribuir com dados 3D de obras de arte e qualquer pessoa com uma impressora 3D será capaz de imprimi-la.

29 de nov de 2015

Depois de 6 anos e 720.000 tentativas, este fotógrafo tirou a foto perfeita de um martim-pescador

Alan McFayden é um ávido fotógrafo da vida selvagem desde 2009, e acaba de tirar a foto que estava tentando conseguir há seis anos. Segundo suas contas, ele levou umas 4.200 horas e aproximadamente 720.000 cliques para atingir a foto perfeita de um martim-pescador lançando-se direto na água sem absolutamente nenhum salpico. Muitos fotógrafos, assim como Alan, chegam a um estado de compulsão, obsessão mesmo, quando se fixam em um determinado objetivo de registrar algo que ninguém ainda conseguiu fotografar e passam a perseguir aquilo até conseguir.

- "Eu queria conseguir uma foto do mergulho perfeito, totalmente direto e sem gotas salpicando, e isso implicou não só estar no lugar exato e ter boa sorte, senão que também que a ave fizesse perfeitamente", disse McFayden ao Herald Scotland. - "Com frequência eu ia e fazia 600 fotos em apenas uma sessão, e nenhuma delas ficava boa. Mas agora olho as milhares e milhares de fotos que fiz para conseguir esta foto e me dou conta do trabalho que realizei para consegui-la."

McFayden também tem um negócio em que vende esconderijos para fotógrafos da vida selvagem, e foi seu avô quem lhe inspirou este amor pela fauna e natureza:

- "Lembro bem do meu avô me levando para ver ninhos de martim-pescador, e esta lembrança sempre me perseguiu com a magnificência dos pássaros". De modo que quando ele começou com a fotografia, a primeira coisa que fez foi voltar ao mesmo lugar que seu avô o levava, para retratar os martins.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails