20 de set de 2014

Modelo gasta R$ 144 mil em plásticas para se parecer com boneca inflável

  • Para mim é a visão do inferno

Não consigo entender essa moda agora das garotas quererem ser bonecas, todas acabam ficando medonhas, enfim, cada um com seu gosto ou problema psicológico.

A modelo francesa Victoria Wild, 30 anos, gasto mais de 144 mil reais em cirurgias plásticas para realizar seu sonho de ficar parecida com uma boneca inflável. Victoria conseguiu pagar suas cirurgias com uma combinação do dinheiro que ganhava como modelo e a ajuda financeira de seu noivo, um bem-sucedido empresário italiano que encorajou a modelo a atingir o sonho de adolescência.

- "Quem não gostaria de ser tratada como uma boneca? É um estilo muito sensual. As pessoas olham para mim na rua e os homens simplesmente me adoram. Simon (namorado) está muito orgulhoso com a atenção que recebo", disse Victoria

Além da correção do nariz, dentes, implantes labiais, Botox no rosto e plásticas para aumentar os seios, ela ainda tem planos de implantar silicone no bumbum e investir em mais 3 procedimentos para o aumento de seus seios.

- "Tive uma infância muito normal, vivendo em um pequeno povoado nos arredores da cidade", contou Victoria. - "Não sabia nada da cirurgia plástica, mas sempre sonhei em me parecer a uma sensual boneca inflável com grandes seios e lábios impressionantemente grandes. São tão lindas, brilhantes e audazes. Esta sempre foi a fantasia em minha cabeça."

19 de set de 2014

Nova rede social para ricos cobra R$ 21 mil por inscrição

Que sacada inteligente, porque não pensei nisso. Quem fez isso vai ganhar muita grana.

Quem usa o Facebook, provavelmente, já recebeu uma corrente dizendo que ele seria pago em breve. Isso é mentira. Mas há uma rede social, Netropolitan, que cobra para o usuário acessá-la. E não é pouco. Voltada para os ricos, ela tem uma taxa de inscrição de “apenas” US$ 9 mil (cerca de R$ 21 mil).

Lançada na terça-feira (16), a rede se descreve como “o clube online para pessoas com mais dinheiro do que tempo”. Segundo o seu criador, em entrevista à CNN, o seu produto está longe de ser uma brincadeira. Para James Touchi-Peters, há demanda o suficiente para que a página seja um sucesso.

“É 100% real, e acredito que há demanda e audiência para este serviço. Vi uma necessidade de um ambiente onde você pode falar das melhores coisas da vida sem receber críticas. Um ambiente em que as pessoas compartilhem gostos e experiências semelhantes”, afirmou Touchi-Peters.

O preço altíssimo, segundo ele, foi estabelecido para manter a rede social como um ambiente exclusivo e único. A ideia do site, como descrito na própria página, é que o usuário “se conecte a pessoas do mesmo status social, mas fora do círculo social”. Outras taxas também garantem benefícios diferentes.

18 de set de 2014

7 experiências bizarras com animais

Há quase um ano, em outubro de 2013, imagens dos beagles do Instituto Royal resgatados por ativistas invadiram a internet. O polêmico evento trouxe à tona discussões sobre testes e direitos dos animais. Segundo dados da Peta (ONG Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais), só nos Estados Unidos, mais de 100 milhões de ratos e um milhão de outros animais são usados anualmente em experiências e testes científicos. Universidades, empresas farmacêuticas e organizações comerciais estão por trás da condução desse tipo de trabalho, para as mais diversas finalidades. 

Entre pesquisas biológicas, de estudos comportamentais, testes de drogas e testes toxicológicos, alguns experimentos deixaram sua marca por terem motivações estranhas, pela falta de conduta ética ou pelos resultados monstruosos. Selecionamos 7 experimentos com animais que beiram ou extrapolam (e muito) o bizarro:

7. Mães macacas de arame

Alguns dos grandes experimentos que motivaram a criação do movimento de libertação animal nos Estados Unidos foram conduzidos pelo psicólogo norte-americano Harry Harlow. O pesquisador é mais conhecido pelos testes de isolamento social que conduziu com filhotes de macacos Rhesus nos anos 60.

Os macacos bebês eram colocados por períodos de até um ano em completo isolamento, em ambientes fechados no laboratório. No cativeiro, cresciam com a presença de duas “mães” artificiais. Uma delas era feita apenas com armação de arame e a outra tinha a estrutura de metal revestida por um pano felpudo e macio. Apesar da primeira mãe ser responsável pela alimentação do filhote, Harlow observou que os macacos preferiam o segundo modelo, com o qual procuravam conforto e proteção.

Além do isolamento completo, fazia parte dos testes submeter os pequenos macacos a experiências assustadoras ou hostis, como o uso de bonecos de aparência medonha ou a introdução a ambientes estranhos. Muitos dos macacos saíram do laboratório com comportamento psicótico e não se recuperaram.

17 de set de 2014

A extravagância da espalhafatosa juventude japonesa

Sem medo de equívocos, o Japão é um país cheio de extravagâncias e a juventude nipônica lidera estas práticas com estranhas modas que chamam poderosamente a atenção no mundo inteiro. 

Isto não é algo novo no arquipélago, já que há muito tempo eles começaram a manifestar diferentes tendências, muitas delas pouco convencionais.

No Japão existem centros neurálgicos da moda, onde milhares de jovens passeiam pelas avenidas mostrando os mais diversos estilos de vestimenta, penteados e outros artefatos que ajudam a criar um look mais elaborado. Lugares típicos para ver este tipo de espetáculos são Shibuya ou Harajuku em Tóquio, bairros que se destacam por suas lojas comerciais e que são uma passarela para os extravagantes jovens locais.

Os estilos que podem ser visto nas ruas da capital japonesa são muito diferentes entre si, mas algo têm em comum; são todos 
bem elaborados porque os jovens não deixam nada a esmo e suas aparências podem incluir desde diferentes cores de pele, até protuberâncias injetadas no rosto e corpo.

Ali podemos encontrar diferentes e espalhafatosas tribos, tais como:

16 de set de 2014

Arte no cabelo

  • Garanto que você não viu nada igual a isso

Dependendo da foto você até pensa que é uma tatuagem, mas se olhar direito vai ver que é tudo "arte capilar" feita pelo super-talentoso Rob Ferrel, mais conhecido como Rob The Original! 

Até seu jeito de trabalhar, as luvas e o estilo da barbearia lembram um estúdio de tatuagem, só que a única tinta aplicada por lá é removível. Usando apenas aparelhos elétricos de barbear, giletes, navalhas e canetinhas, o cara faz desenhos inacreditáveis. 

Os fãs de basquete e futebol americano estão entre sua principal clientela, mas ele transita pelos mais variados temas (até Neymar já virou corte). 

Selecionei algumas imagens e um vídeo (onde ele aparece criando o rosto do falecido rapper Tupac Shakur), mas em seu site, Instagram e Facebook tem muito mais

Sensacional!

14 de set de 2014

Exame de DNA em xale revela identidade de Jack, o Estripador

Uma análise de DNA pode ter revelado a verdadeira identidade de Jack, o Estripador, o serial killer responsável por, ao menos, cinco assassinatos em Londres em 1888.

Um xale achado em torno do corpo de Catherine Eddowes, uma das vítimas do criminoso, continha o DNA dela e do assassino e ajudou na retomada das investigações do caso por interesse de um "detetive de poltrona".

A descoberta foi possível depois que o empresário Russel Edwards, 48, comprou o xale em um leilão e o colocou à disposição de Jari Louhelainen, um renomado especialista em análise de evidências genéticas de crimes antigos que atua na Interpol. Por meio de análises, Louhelainen -- que em seus momentos de folga do trabalho como professor de Biologia na Universidade John Moores, de Liverpool-- conseguiu confirmar a compatibilidade do DNA da vítima e do criminoso, segundo o diário britâncio "Daily Mail".

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails