27 de jun de 2015

Acampamento no ar: casa na árvore portátil suspensa

  • Uma ideia genial que vai facilitar a vida de muitos aventureiros

Um dos maiores inconvenientes e medos ao ir acampar de barraca é que no meio da noite surja do nada um bicho para te assustar ou morder. Foi com base nesse temor e em outras ideias proficientes ao  campismo que o inventor britânico Alex Shirley-Smith criou a Tentsile, uma casa na árvore portátil engenhosa que é muito parecida com uma rede, enquanto oferece a conveniência de uma tenda para várias pessoas.

Basta localizar quaisquer três pontos de ancoragem e instalar a barraca acima do solo onde você estará imediatamente livre das ameaças dos córregos de água da chuva e definitivamente distante de uma infinidade de insetos e bichos rastejadores.

24 de jun de 2015

Paralisia do sono: causas, sintomas e tratamento

A paralisia do sono é a incapacidade de se mover ou falar imediatamente após o acordar. Apesar de ser um momento assustador a sensação de paralisia não é causado por seres sobrenaturais.
  • Causas

Durante o sono de movimento rápido dos olhos (REM) o cérebro tem sonhos vívidos, enquanto os músculos do corpo estão essencialmente desligados. Durante o sono, os músculos são incapazes de se mover para que a pessoa não seja capaz de se mover em resposta aos sonhos. A paralisia do sono acontece quando uma pessoa acorda antes do sono REM ter terminado. A pessoa fica consciente, mas a capacidade do corpo mover-se ainda não está ativada.

Várias coisas podem causar os episódios de paralisia do sono. Por exemplo: privação do sono, alguns medicamentos e alguns distúrbios do sono, como a apneia do sono. Além disso, a paralisia do sono é comummente vista em pacientes com narcolepsia.

De acordo com um estudo realizado em 2011 pela Universidade Estadual da Pensilvânia, nos EUA, 7,6 por cento da população em geral tem problemas com a paralisia do sono. Pessoas com transtornos mentais, como ansiedade e depressão são mais propensas a experimentar a paralisia do sono. De acordo com o estudo, 31,9 por cento das pessoas com transtornos mentais têm episódios.

23 de jun de 2015

Pessoas que comem chocolate têm coração mais saudável

As pessoas que comem mais chocolate têm um risco menor de sofrer do coração no futuro, descobriu uma nova pesquisa científica.

Um novo estudo descobriu uma relação entre o consumo de chocolate e um menor risco de sofrer com problemas cardiovasculares. Estas foram as conclusões de uma análise de seguimento de 20.951 pessoas durante 12 anos, levada a cabo na Universidade de Aberdeen.

O estudo, que foi publicado na revista Heart (veja aqui o artigo), também incluiu uma revisão de trabalhos publicados em todo o mundo acerca da relação entre consumo de chocolate e doença cardiovascular, que incluem 158.000 pessoas.

Embora se saiba que o chocolate é uma fonte importante de flavonóides, compostos procedentes das plantas que protegem contra doenças cardiovasculares, os investigadores reconhecem que com os estudos disponíveis é difícil estabelecer uma relação de causa-efeito entre comer chocolate e ter um coração mais saudável.

22 de jun de 2015

Cientistas reverteram envelhecimento de células humanas

Ao alterar o comportamento de dois genes responsáveis ​​pela produção de aminoácidos simples, os cientistas foram capazes de atrasar e reverter o envelhecimento celular.

A equipa, liderada por Jun-Ichi Hayashi, da Universidade de Tsukuba, no Japão usaram como alvo dois genes que produzem o aminoácido glicina na mitocôndria da célula, e descobriram como mudá-las por dentro e por fora.

Ao fazer isso, eles conseguiram acelerar o processo de envelhecimento dentro da célula, o que causou defeitos significativos, ou conseguiram reverter o processo de envelhecimento, restaurando a capacidade para a respiração celular.

Usando esta técnica para produzir mais glicina numa linha de células com 97 anos de idade, durante 10 dias, os pesquisadores conseguiram restaurar a respiração celular, revertendo eficazmente a idade da linha de células.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails