10 de set de 2016

“Que faria se eu matasse seu gato?”: pergunta jornalista à menina de 12 anos que caça animais

  • A estupidez de um pai que está criando uma menina com valores equivocados

Ela é Aryanna Bourdin, uma jovenzinha de 12 anos que desde muito pequena caça animais com o estímulo do pai. Recentemente, seu "hobby" tornou-se polêmico quando o mundo inteiro viu fotografias que ela mesma sobe às redes sociais, onde vemos vários animais mortos e inclusive desenha sinais tribais no rosto com seu sangue. Piers Morgan, um jornalista inglês (mais conhecido no mundo como jurado de realities musicais) não se aguentou e a enfrentou durante uma entrevista ao vivo recentemente no jornal "Bom Dia Inglaterra", mas sua resposta foi cortante e não tão justificada.

Ela tem um gato e é por isso que o âncora lhe perguntou como se sentiria se alguém fosse até sua casa, matasse seu gato e publicasse nas redes sociais. O pai de Aryanna respondeu quase em todo momento, defendendo sua filha e dizendo que é totalmente diferente caçar animais selvagens e matar um mascote.

9 de set de 2016

Conheça a droga que está sendo considerada tão perigosa quanto a heroína

Recentemente, o órgão norte-americano para controle de drogas (DEA – US Drug Enforcement Administration) travou uma verdadeira guerra contra um novo entorpecente, e os defensores da legalização de certas drogas não se mostraram felizes com isso. A intenção da agência é colocar uma planta chamada kratom na mais alta classificação de substâncias proibidas, condenando-a a um status semelhante ao da heroína e da metanfetamina.

Chamada de Schedule 1 (Tabela 1), a lista reúne as drogas consideradas de elevado potencial de abuso e sem quaisquer aplicações médicas. Em um relatório divulgado, a DEA afirmou que a kratom, mais especificamente seus alcaloides ativos: mitragina e 7-hidroximitragina, “representam um perigo iminente para a segurança pública”.

Contudo, até o momento, nenhuma pesquisa científica genuína foi realizada para verificar os efeitos da planta nos seres humanos. Por esse motivo, alguns dizem que tal classificação é injusta e até poderia estar privando o mundo de um tratamento útil para a toxicodependência.

8 de set de 2016

A história de Tatiana e Krista Hogan, as gêmeas siamesas que dividem seus pensamentos

Tatiana e Krista Hogan nasceram no dia 25 de outubro de 2006 unidas pela parte superior, lateral e traseira de suas cabeças, uma condição conhecida como craniopagus. Atualmente, elas ainda são as únicas gêmeas siamesas nestas condições que vivem no Canadá, de acordo com a página oficial das meninas no Facebook.

Os médicos, à época, estavam céticos quanto à sobrevivência das irmãs, que completarão 10 anos em outubro deste ano. Tão surpreendente quanto isso, é o fato de que ambas podem compartilhar os mesmos pensamentos, embora possuam personalidades distintas e sejam capazes de pensar de forma individual. Isso ocorre porque elas compartilham uma parte sensorial do cérebro associada a tais ações.

Por exemplo, quando uma delas pega um brinquedo, a outra irmã, sem ao menos vê-lo, sabe exatamente o que foi apanhado, segundo informações do Gizmodo. Em entrevista ao site, a avó das meninas, Louise McKay, disse que se uma tem um pensamento que irrita a outra, elas começam a brigar, mesmo que nada tenha sido dito em voz alta.

6 de set de 2016

Assim é viver em uma mansão de 100 milhões de dólares a um passo de Manhattan

Ainda que o preço da moradia tenha baixado muito desde a crise, o setor de luxo e os super-ricos não parecem ter se inteirado disso, pois nesta semana foi colocada à venda uma gigantesca mansão de estilo vitoriano pela bagatela de 100 milhões de dólares. 

A propriedade está situada em Long Island, Nova Iorque, longe de olhares indiscretos e rodeada de uma área natural incrível. 

A casa pertenceu ao magnata russo Tamir Sapir, um taxista que conseguiu emigrar aos Estados Unidos e ficar rico no mercado dos fertilizantes e na venda imobiliária.

Bem-vindo a mansão dos 100 milhões de dólares (323 milhões de reais).

Uma das maiores e mais caras casas de Long Island. A vila ocupa uma extensão de 32.300 metros quadrados no chique Kings Point, a apenas 40 quilômetros de Manhattan.

5 de set de 2016

Desabrigado devolve a carteira de um empresário e é recompensado com trabalho e um lugar para morar

Woralop, um homem sem-teto de 44 anos de idade, da Tailândia, só tinha nove baht (uns cinquenta centavos) no bolso quando encontrou uma carteira de couro Hermes com 20.000 baht (1.800 reais) e vários cartões de crédito. 

Era mais do que suficiente para que ele comprasse comida e até mesmo alugasse um lugar para ficar por semanas, talvez meses, mas ele escolheu devolver. O gesto amável acabou se revelando uma mudança de vida para ele, porque o dono se mostrou tão altruísta quanto generoso.

Alguém provavelmente já perguntou o que você faria se encontrasse uma carteira cheia de dinheiro, pelo menos uma vez em sua vida. Será que ficaria com ela, ou entregaria polícia? Esta questão sempre testa os valores morais de uma pessoa, mas para alguém que tenha atingido o fundo do poço, a resposta parece bastante clara. E, no entanto Woralop afirma que ele nem sequer pensou em manter a carteira, e até mesmo correu atrás do dono para devolvê-la, após vê-lo deixá-la cair por engano. Ele não conseguiu alcançar o homem, mas foi direto para a delegacia de polícia mais próxima para devolver.

4 de set de 2016

Carta de agradecimento com mapa desenhado à mão é entregue ao destinatário

Quando um turista voltou para casa de uma viagem memorável à Islândia, ele queria enviar um cartão de agradecimento à família que o hospedou em sua fazenda perto de Búðardalur (segunda foto), no oeste do país insular. 

No entanto, sem nenhum endereço ou recordação do nome da família, o melhor que podia fazer era desenhar um mapa onde a fazenda estava localizada, juntamente com informações sobre a família -a mãe trabalhava no supermercado local-. Surpreendentemente, a carta foi entregue com êxito pelo serviço postal e o envelope desde então virou viral online.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails