11 de dez de 2015

Síndrome de Munchausen

  • A síndrome que a pessoa cria mentiras para médicos para ser internado

Pessoas com essa síndrome fingem estar doentes para serem internadas ou até operadas. Mesmo sem sentirem nada, insistem que têm uma dor aqui, outra ali... Na verdade, há um problema, só que ele não é físico. Elas mentem para receber atenção e compaixão

Não há consenso sobre a causa, mas a síndrome costuma estar associada a abusos na infância, problemas de autoestima e distúrbios de personalidade. Quem sofre desse mal pode ter problemas físicos reais, causados por procedimentos clínicos desnecessários, e até morrer

O transtorno é mais comum entre homens, mas também acomete mulheres. Uma variante comum é a síndrome de Munchausenpor procuração, na qual mães, geralmente jovens, fingem que o filho está doente. Como a vítima é a criança, o caso pode ser tratado pela Justiça como abuso infantil

10 de dez de 2015

Mãe diz que seu filho de 3 anos é um dos casos mais jovens do mundo de transexualidade

  • Ver um filho com uma tesoura na mão pode ser aterrorizante para quaisquer pais, mas para Kerry McFadyen, foi um momento decisivo em sua vida.

A escocesa de 32 anos, de Cairngorms, encontrou o filho de três anos, Daniel, no banheiro, com a tesoura em mãos, dizendo que queria cortar seu pênis para que pudesse ser uma menina. Sua difícil condição em aceitar seu próprio corpo fez com que os pais tomassem a difícil e corajosa atitude de permitir que Daniel se tornasse Danni, no que se acredita ser o caso jovem de mudança de sexo no Reino Unido.

“Ele estava no banho, e de alguma forma ele conseguiu encontrar a tesoura. Tentei ficar calma e perguntei o que ele estava fazendo, e ele me disse que estava prestes a cortar seu pênis para que pudesse ser uma menina. Eu disse que ele não podia porque ele se machucaria e sangraria muito, e eu calmamente consegui contê-lo e dei-lhe um grande abraço. Foi muito perturbador vê-lo assim, nenhuma mãe deveria ter de ver seu filho tão chateado com seu próprio corpo”, relatou Kerry. 

Ela e seu marido, Craig, de 34 anos, visitaram a Tavistock e Portman NHS Trust, em Leeds, na Inglaterra, onde Daniel foi diagnosticado com disforia de gênero, conhecido também como “transexualismo”. A condição acontece quando uma criança ou um adulto está angustiado ou desconfortável com seu sexo, por ele não coincidir com sua identidade de gênero. Danni diz a outras crianças que ela tem a cabeça de uma menina no corpo de um menino.

9 de dez de 2015

Papai Noel atendendo um menino autista comove a internet

  • Deixe casos como esse alegrar seu dia e fazer a diferença em sua vida

As famílias com crianças autistas às vezes encontram dificuldades ante situações da vida que, para outros, são simples. 

Quando estão com seus pequenos em meios que não conhecem bem, com ruído, com muita gente... Tudo soma para gerar uma situação estressante, que pode inclusive intimidar o pequeno. 

Exemplo claro: uma fila em um shopping para ver Papai Noel. Música, gritos, caprichos, pais nervosos... e um senhor da Lapônia que não sabe como se comportar com essa outra criança, que requer dele uma atenção diferente.

Erin Deely, de 36 anos e mãe de um filho de 3 com autismo, chamado Brayden, explica que todas suas visitas deste tipo desacomodam seu filho.

- "Sempre penso que não vou poder conseguir algumas fotos com Papai Noel, porque não posso manejar a situação, com o ruído e a pressão. Meu filho fica nervoso e ansioso até se alguém pede que sorria para a foto", relata.

8 de dez de 2015

Homem andava em um bosque canadense quando de repente viu uma “árvore respirando”

No último 30 de outubro, um homem chamado Brian Nuttall estava andando pelos bosques no condado de Cumberland, em Nova Scotia, Canadá, quando foi surpreendido por uma visão muito esquisita, para dizer o mínimo. 

Ele viu uma árvore que parecia respirar! Embora chocado com a visão incomum, Nuttall conseguiu pegar o seu celular e gravar um vídeo da árvore, que parecia mesmo como se estivesse respirando profundamente por suas raízes, já que o chão da mata parecia "palpitante".

Nuttall mais tarde fez o upload do vídeo na página do Facebook "We Love Nova Scotia" e escreveu:

- "O vento soprava as árvores na colina há alguns dias após a remanescência do furacão Patricia, era um vento oeste forte", revelou. - "Quando entrei na trilha, notei o chão em movimento."


7 de dez de 2015

Primeira pesquisa mundial sobre religião e ciência tem resultados surpreendentes

Será que todos os cientistas são ateus? Eles acreditam que religião e ciência podem coexistir? Ou acham que as duas coisas são conflitantes?

Enquanto existem muitas assunções e sensos comuns sobre o tema, uma nova pesquisa resolveu tirar esse assunto a limpo, e seus resultados foram surpreendentes.

O método

Esse foi o primeiro estudo mundial – e o maior – sobre como os cientistas veem a religião, conduzido pela Universidade Rice, dos Estados Unidos.

Os pesquisadores recolheram informações de 9.422 entrevistados em oito regiões do mundo: França, Hong Kong, Índia, Itália, Taiwan, Turquia, Reino Unido e EUA. Eles também viajaram a estas regiões para realizar entrevistas em profundidade com 609 cientistas.

Ao entrevistar cientistas em várias fases da carreira, nas aéreas de biologia e física, em instituições de elite e não de elite, os pesquisadores esperavam ter uma visão representante dos cientistas sobre religião, ética e como ambas se cruzam com seu trabalho científico.

Os resultados desafiam os pressupostos de longa data sobre a dupla ciência-fé. Enquanto é comumente assumido que a maioria dos cientistas são ateus, a perspectiva global do estudo mostra que esse simplesmente não é o caso.

Chinesa congelou seu cérebro na esperança de voltar à vida daqui 50 anos

Du Hong, uma escritora de ficção científica chinesa, decidiu ser a pioneira na prática da criogenia, ou seja, a técnica de preservação do corpo por nitrogênio, congelando a pessoa, podendo, supostamente, preservar todo o funcionamento dos órgãos para acordá-la no futuro.

Com um grande investimento, Hong sempre teve o objetivo de, após sua morte, ter seu cérebro congelado. Ela acredita que, no futuro, poderá ser ressuscitada pela ciência avançada. Obviamente, esta é uma realidade distante da ciência atual e jamais foi realizado um experimento parecido. Outro grande empecilho é o valor que deve ser investido no processo de criogenia. Du Hong pagou cerca de 475 mil reais, antes de morrer, para a prática.

Em maio deste ano, a chinesa faleceu, aos 61 anos, vítima de um câncer no pâncreas. Conforme seu desejo e seu alto investimento, seu cérebro foi retirado de seu corpo e conservado em nitrogênio a temperaturas de -196 ºC. Por enquanto, é apenas isto que pode ser feito por Hong.

6 de dez de 2015

Belas pulseiras de resina feitas a mão preenchidas com flores e plantas

A designer Sarah Smith gosta de experimentar com a incorporação de todos os tipos de vegetações em suas pulseiras artesanais feitas com resina. 

Samambaias secas, flores, cascas de árvores, e até penas de pavão são congeladas no tempo dentro dessas cápsulas do tempo transparentes, um processo que leva até três semanas desde a concepção ao despejo da resina, cura, e moldagem da peça final. 

A maioria das peças que você vê aqui e muitas outras estão disponíveis em suas lojas da Etsy e também na Faerie, e custam em média 180 reais cada uma.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails