1 de nov de 2013

A Praia das Catedrais

  • Uma obra de arte da natureza

Se você chegar na região da Galícia, ao norte da Espanha, e perguntar pela Praia de Aguas Santas, talvez tenha dificuldades em conseguir alguma informação sobre ela.

Porém, perguntando pela Playa de las Catedrales (Praia das Catedrais), rapidamente você vai saber como chegar lá. E é fácil descobrir a origem desse apelido.

A praia tem incríveis formações rochosas que formam arcos e cavernas ao de longo de sua extensão. Esses arcos estão dispostos numa sequência em que, de um ponto específico da praia, é possível ver todos eles alinhados. A vista que se tem desse ponto dá uma sensação de profundidade que é muito parecida com a do interior uma igreja.

E o mais legal é que, apesar da praia ser de fácil acesso, só é possível ter essa visão dos arcos quando a maré está baixa, já que a faixa de areia é bastante estreita e fica totalmente coberta pela água na maré alta.

Mas, se acontecer de você chegar lá e não puder descer, não desanime. A vista do alto das pedras também é bastante recompensadora, mesmo que não você não consiga ver em detalhes a origem da Praia das Catedrais.

Belíssimo lugar, vaja as fotos:

UM RICAÇO, UMA CASA, UM FURACÃO E MUITAS LENDAS

  • Uma história interessante e que prova que ninguém ganha da natureza, nem o dinheiro

Bob Lee foi um empresário que extraía petróleo de maneira independente e por conta disso, ganhou uma quantidade absurda de dinheiro. Na verdade bem mais do que isso: ele ficou bilionário.

E como a maioria das pessoas que fica bilionária (quem aqui nunca sonhou com isso?), ele fazia o que bem entendia, na hora que bem entendia. Só que Bob gostava mesmo de meter a mão na massa e fazer tudo sozinho.

Foi assim que, no começo dos anos 1980, ele construiu a casa da sua família em Cape Romano, no sul da Flórida. Mas como bom ricaço, ele precisava fazer algo diferente, com um bom toque de excentricidade.

Então ele fez um casa composta de seis domos suspensos na areia, que a deixava pronta para enfrentar os dias de maré alta sem causar grandes problemas. E de fato, essas altas do mar jamais incomodaram sua família. A casa contava também com alimentação por energia solar. Algo que ainda é incomum nos dias de hoje, imagina então 30 anos atrás.

30 de out de 2013

Hotel francês oferece quartos que são bolhas no meio da floresta

Pense numa pessoa que ficou super curioso em ir num lugar desse, olhar a natureza sem precisar topar com insetos, frio, calor e ainda no conforto. Sensacional a ideia.

Os hóspedes deste hotel podem literalmente dizer que vivem em uma bolha. Deixando de lado as veracidades econômicas, um hotel na França criou quartos a partir de bolhas de plástico.  Designers franceses criaram essas esferas climáticas no interior de uma floresta há aproximadamente 15km de Marselha. 

O hotel Attrap’Rjves, na comunidade de Allauch,  oferece aos desejosos e aventureiros a oportunidade de dormir vendo as estrelas. A partir de­­ R$300 a diária, amantes do ar livre podem desfrutar de uma estadia em um quarto-bolha para duas pessoas – feito de material transparente e poder observar um cenário de deslumbrante.

Cada quarto está equipado com um telescópio, uma cortesia da casa, para quem gosta de astronomia. São disponíveis 5 quartos para escolha, entre eles uma suíte chic, um quarto Zen, o quarto Natureza e o 1001.

Conheça a “necrocalça”, a roupa mais bizarra da história

  • Devo assumir que messa história me assustou, espero que ninguém queira fazer isso novamente

O Halloween está chegando, mas você provavelmente não vai achar nenhuma fantasia muito assustadora depois de conhecer a “necrocalça”.

Voltando um pouco na história, lá no século 17, alguns habitantes da Islândia produziam essa calça feita com a pele das pernas e virilha de um cadáver. Os proprietários usavam a vestimenta assustadora porque acreditavam que ela atraia riqueza.

Se você acha que não tem como a história ficar mais sinistra, se prepare. Para completar o ritual, o homem tinha que roubar uma moeda de uma viúva em alguma época de celebração, como Natal ou Páscoa, e guardá-la na região escrotal da calça. Um papel com um sinal mágico também era colocado lá. Só assim a roupa traria prosperidade e sorte, segundo a crença desses homens islandeses, que eram considerados bruxos.

No Museu Islandês de Feitiçaria e Bruxaria, no vilarejo Hólmavík, na Islândia, existe uma réplica da necrocalça feita em plástica. Ainda assim, ela consegue ser bem assustadora, como você confere na foto acima.

As necrocalças podiam ser feitas após um acordo entre dois homens. Ambos deviam concordar que, se algum morresse, o outro teria a permissão de utilizar a pele para a fabricação da peça. O corpo do doador deveria ser desenterrado no meio da noite, e a pele das pernas e virilha deveria ser retirada com cuidado, pois não deveria haver furos ou arranhões.

O homem sobrevivente do pacto deveria usar as calças por toda a vida, entretanto não poderia morrer com elas, ou estaria condenado a vagar pela Terra para sempre. 


O ser humano faz coisas inacreditáveis...





. . .

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails