16 de abr de 2016

Mulher que sofria com dores de estômago e azia constantes tinha quase 12 mil cálculos biliares

Pode até ser um novo recorde mundial: um médico ficou espantado ao remover exatos 11.950 cálculos biliares do interior de uma mulher, na Índia.

Minati Mondal, de 51 anos, vinha sofrendo de constantes e fortes dores de estômago e refluxo por cerca de dois meses. Ela visitou um hospital, em Calcutá, para saber o que poderia estar acontecendo. Após a realização de testes e ultrassonografias, os médicos descobriram que ela estava sofrendo de um grave caso de cálculos biliares.

Cálculos biliares são esferas de colesterol e sais formados na vesícula biliar. A vesícula biliar é um pequeno órgão que se assemelha a uma “pera”, localizado logo abaixo do fígado, armazenando a bílis. Porém, eles não esperavam encontrar tal quantidade de pedras.

15 de abr de 2016

A voz desta menina de 12 anos, que surpreendeu o júri do Got Talent, é alucinante

No último final de semana estreou a edição 2016 do concorrido programa de talentos Got Talent britânico, um dos poucos dessa franquia que continua coroado pelo sucesso já que tem a sua frente o próprio Simon Cowell, criador da atração. 

E o lançamento não podia ser melhor com a presença de uma garota de apenas 12 anos, que demonstrou que os melhores perfumes vem em pequenos frascos, ao interpretar uma versão de "Defying Gravity", tema principal do musical Wicked.

A pequena Beau Bermott apresentou-se no palco um pouco tímida e nervosa. Tudo levava a crer que seria apenas mais uma menina bonitinha que se apresentaria no programa sem qualquer destaque, mas quando começou a cantar a canção, interpretada originalmente por Idina Menzel -a responsável por dublar Elsa do filme infantil da Disney, "Frozen"-, tanto o júri quanto a plateia ficaram impressionados com a potente voz que a menina é capaz de projetar. É simplesmente espetacular. Veja:

14 de abr de 2016

O inquietante caso das gêmeas silenciosas e por que uma teve que morrer

Com apenas três anos de idade, as gêmeas idênticas Gibbons começaram a recusar a comunicação e socialização com outras pessoas, desenvolvendo uma linguagem própria que era incompreensível até mesmo para seus pais. 

Unidas por um mundo estranho, bizarro e cheio de segredos, as meninas cresceram sob grande deboche e assédio escolar, o que contribuiu ainda mais a seu isolamento. Só seus diários e obras literárias perturbadoras ligavam as meninas de alguma forma com a realidade.

Durante a adolescência, as gêmeas deram rédea solta a sua frustração através de uma corrente de atos de vandalismo e incêndios provocados que acabaram com sua prisão. A imprensa as apelidou de "as gêmeas silenciosas" devido a sua estranha forma de comunicação.

Condenadas e encerradas em um centro psiquiátrico, sua vida deu uma guinada quando uma delas morreu em estranhas circunstâncias para libertar assim a outra de sua prisão e isolamento. Toda uma história apaixonante, insólita e extremamente inquietante que foi recolhida pela jornalista Marjorie Wallace, que nós contamos a seguir.

13 de abr de 2016

O marido que desapareceu durante 15 anos e que voltou com uma grande história

Há quase 50 anos, quando ainda não existia a internet e os blogs nem pensavam em nascer, as notícias curiosas e virais eram impressas em papel. Cada noticiário, jornal e revista tinha sua seção de notícias curiosas, histórias insólitas e acontecimentos misteriosos. Eram parcos em fotografias e material gráfico, mas muito ricos na narração que detalhava com muito cuidado e zelo todo o ocorrido. Dentre todas as revistas da época ninguém dominou a arte de contar histórias curiosas como a Reader's Digest, a revista de variedades mais famosa que já existiu e cuja edição mensal era aguardada com ansiedade por todo bom curioso.

Na reta final, para seus 100 anos de história (ela foi lançada em 1922), a publicação on-line decidiu recuperar algumas de suas histórias mais loucas e famosas. Como a que nós vamos contar a seguir. É uma delícia e você não deveria deixar de lê-la.

12 de abr de 2016

Deu o filho em adoção há 30 anos, agora se conheceram e querem se casar

Uma nota em o diário The New Day do Reino Unido despertou uma tremenda polêmica. Kim West de 51 anos deu seu filho em adoção faz mais de 30 anos nos Estados Unidos, em 2014, o jovem buscou fazer contato com seus pais biológicos e a conheceu. Apaixonaram-se e agora planejam ter bebês juntos. Apesar da crítica e da reprovação dos familiares eles dizem que não é incesto.

Faz algumas décadas, Kim estudava na Califórnia, e quando tinha 19 anos ficou grávida. Imediatamente após dar a luz deu a crinaça em adoção e voltou à Inglaterra, de onde é originaria. Ademais, a mulher conta que de volta a seu país nunca conseguiu ter uma relação amorosa.

Isso foi até dezembro de 2013 quando recebeu um e-mail de seu filho Ben Ford, de 32 anos, que queria localizar seus pais biológicos. Eles se encontraram em 2014 e se deram conta de que sentiam atração sexual um pelo outro.

Seu primeiro beijo aconteceu em um hotel bebendo uma garrafa de champagne. Três dias depois do primeiro encontro amoroso, Ben disse a sua esposa que já não a amava e que iria embora de casa:

Agora, dois anos depois, mãe e filho mantém uma relação amorosa e vivem em Michigan. Eles dizem que o "sexo é incrível". Ademais asseguram que não é incesto, senão que descrevem como "Atração Sexual Genética" e que vão se casar e se tudo der certo tentarão ter filhos.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails