12 de fev de 2012

Russos descobrem lago intocado há 20 milhões de anos

  • O lago não teve nenhum contato com poluentes artificiais ou formas de vida terrestre

Depois de mais de duas décadas explorando os subsolos da Antártica, cientistas russos chegaram à superfície de um gigantesco lago de água doce escondido sob milhas de gelo. A água estava intocada há cerca de 20 milhões de anos, o que significa que ele estava isolado de poluentes artificiais e de formas de vida terrestre que existiram muito antes do homem.

Os cientistas conseguiram capturar uma amostra de 40 litros de água, que já foi encaminhada para análise. O próximo passo será remover outras amostras de água e do gelo localizado acima do lago.

“É como explorar um outro planeta. Não há outro lugar na Terra que está em completo isolamento por tanto tempo assim. É um verdadeiro encontro com o desconhecido”, disse, em comunicado oficial, Lev Savatyugin, pesquisador do Instituto de Pesquisa do Ártico (AARI).

A perfuração na área é conduzida pela Estação russa Vostok e começou a funcionar em 1989. De sua criação para cá, arrastou-se lentamente devido à escassez de financiamento, inviabilidade de equipamentos, preocupações ambientais e frio rigoroso.



Enquanto os termômetros acima da superfície medem -89ºC, a água do lago mantém-se aquecida pela pressão que a crosta de gelo acima exerce e também pela energia geotérmica da Terra.

Embora este não seja o lago mais profundo do mundo, o clima severo da Antártica e o isolamento do local torna processos de exploração como esses muito difíceis. A comunidade científica acredita que uma descoberta como essa poderá ajudar a explicar melhor como era a vida na Terra antes do aparecimento do homem.


Fonte 1 



. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails