22 de jul de 2014

Filho ingrato diz para mãe não visitá-lo mais, porque ela é muito feia

  • A estupidez humana é chocante e aparece de formas inimagináveis.

Quando encontraram Ding Liang, de 63 anos, chorando em uma rua na cidade de Hangzhou, leste da China, a sua história atraiu ampla cobertura da mídia. A pobre mulher tinha viajado cinco horas da sua aldeia para encontrar seu filho e seu neto recém-nascido. Infelizmente, o filho se recusou a vê-la pela mais estranha das razões: porque ela é muito feia!

A confissão de Dona Ding praticamente chocou a nação, sua história é atualmente um das mais discutidas nos meios de comunicação chineses, com centenas de milhares de acessos e comentários. Tudo começou quando Hsin Pai, 53 anos, avistou Dona Ding do lado de fora de um complexo habitacional. Ele perguntou a ela qual era o problema e a senhora cansada não conseguiu segurar as lágrimas.

Dona Ding disse a Hsin que ela era de uma vila nos arredores de Yuyao, na mesma província de Hangzhou. Anos atrás, o filho mudou-se para a cidade para buscar uma educação superior, ele conseguiu se formar na escola, arranjou um bom emprego em uma concessionária de carros de luxo e se casou. Quando Dona Ding chegou ao casamento vestida como camponesa, o filho aparentemente ficou mortificado e com vergonha de admitir sua relação com ela.

Logo depois, o filho começou a ignorar Dona Ding e o resto da família da aldeia. Ele nunca ligou e só falava com a mãe quando ela telefonava:

  - "Eu não me importo, eu sei que ele tem a sua própria vida agora, então eu entendo que ele não ligue e só fale comigo quando eu ligo para ele", disse Dona Ding. - "Mas, quando ele me ligou no outro dia para dizer que era papai, eu quis visitá-lo e levar alguns presentes para minha neta."


Quando Dona Ding anunciou a sua intenção de visitar seu filho, ele simplesmente pediu que ela não fosse:

- "Ele disse que eu iria constrangê-lo, porque eu sou muito feia."

O marido de Dona Ding também desencorajou a esposa a visitar o filho.

- "Meu velho disse para não ir e eu disse que a nossa nora tinha dado à luz, então eu definitivamente devia ir vê-la e levar algumas coisas para eles. Eu estava preocupada, tanto que eu não conseguia nem comer."

- "Eu liguei para ele no dia anterior e disse que iria, que a minha saúde estava melhor estes dias, que eu estava preocupado com a sua esposa. Meu marido também disse a ele que eu queria visitá-lo. Ele disse que tudo bem."

No dia de sua viagem, Dona Ding acordou às 04:00 e vestiu-se com roupas que ela comprou especialmente para a ocasião: um conjuntinho todo florido, o melhor que seu gosto permitiu escolher. Ela arrumou suas roupas e os presentes -galinha, ovos, farinha, arroz, tofu seco, doce em calda, roupinhas para a bebê que ela mesma costurou, etc- em dois sacos de pano, amarrou-os nas extremidades de um bambu, colocou nos ombros e foi andando até o ponto de ônibus mais próximo. Após mais de uma hora caminhando, pegou um ônibus e após duas baldeações e 5 horas depois chegou a cidade onde seu filho mora, um pouco depois das 09:00. Ela então ligou para ele para perguntar seu endereço, o filho simplesmente não atendeu a mãe:

- "Eu fiquei vagando sem saber o que fazer. Dois homens me perguntaram se eu estava revirando o lixo atrás de recicláveis. Eu disse que não estava mexendo no lixo, eu estou procurando meu filho, ele é um vendedor de carros." Apiedados com a história da mulher, os dois homens também tentaram ajudá-la, mas nada de encontrar o seu filho. Vários comerciantes nas proximidades também tentaram ligar para o celular do rapaz, mas ele não respondeu. Um deles mandou uma mensagem de texto fingindo ser um cliente em potencial, mas ele só recebeu um resposta afirmando que "Xu tinha viajado a negócios para Xiamen".

Foi quando Hsin decidiu pedir ajuda aos meios de comunicação. Dona Ding disse aos repórteres que está tendo alguns problemas com sua saúde nos últimos meses. Ela trabalhava como empregada doméstica, enquanto o seu marido faz trabalhos temporários em canteiros de obras. O casal emprestou um monte de dinheiro para pagar a faculdade do filho, e ele mesmo pegou dinheiro emprestado com eles depois que estava casado. Dona Ding também mostrou um cordão de ouro que ela estava levando para a nora.

Depois de esperar por várias horas, Dona Ding finalmente decidiu voltar para sua aldeia com todos os presentes e pacotes que tinha trazido. Apesar de sua história ser muito triste, alguns comentários sugerem que pode haver algo mais do que Dona Ding revelou. Talvez haja uma ressentimento de longa data entre a mãe e filho que nunca foi resolvido. Bem, em todo caso, a maioria das pessoas acha que o filho é um grande desgraçado por não permitir que a mulher que lhe deu à vida e que o criou não visitasse sua neta.




Fonte



. . .

7 comentários:

Sabatha disse...

Mesmo se ela fez algo para ele, isso ficou no passado e o mínimo que ele poderia fazer era deixar ela conhecer a neta. O ser humano perdeu a noção do que é empatia, amor, respeito.

Anônimo disse...

mas que ingrato .

Letícia disse...

Isso não se faz com ninguém... Principalmente com uma mãe.

Kid Nero disse...

Concordo com o rapaz. Essa mulher é horrorosa e podia até espantar a criança. Vai ser feia assim lá na China!

Anônimo disse...

Fiquei com muito pena desta mulher, ela não merecia o que o filho dela fez. =(

Lucas disse...

Ashuashuashuashupaokspaoks

Anônimo disse...

Ele deve fazer isso com a mãe porque deve ser uma lindeza só... Deve parecer um trem virado!! Uma disgraça total!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails