11 de out de 2014

Adolescente tem tumor gigante, do tamanho de uma bola de futebol

  • O tumor foi removido de sua boca em navio de caridade

Grace, uma adolescente da República Democrática do Congo, foi operada no maior navio-hospital do mundo, o Africa Mercy.

Seu tumor era tão grande que ela estava ao ponto de ser sufocada. Grace tem 17 anos e desenvolveu um tumor ósseo em sua mandíbula que não foi tratado nos estágios iniciais, e ganhou proporções impressionantes.

Os médicos acreditam que o tumor teve início através do descontrole de algumas células responsáveis que formarem o esmalte dos dentes. Mesmo com o tamanho com proporções semelhantes à uma bola de futebol, Grace ainda conseguia falar e comer, com muita dificuldade, mas parou de ir à escola.

Os hospitais do Congo não conseguiram ajudá-la e Grace ficou anos sem tratamento. Ao saberem do caso, médicos do Africa Mercy resolveram ajudá-la através de uma cirurgia complexa que durou 4 horas para remover o tumor.


“Tudo começou a partir de um pequeno inchaço no interior da boca e as gengivas começaram a crescer pouco a pouco. Fomos para o hospital e eles não sabiam o que era - eles não fizeram nada”, disse Christine, mãe de Grace.

“Eu não sabia o que fazer - no hospital, apenas conversaram muito, mas não nos ajudaram. Eu comecei a ficar doente e me preocupava o tempo todo com minha filha”, disse.

A garota só foi ajudada quando um pastor de igreja soube de seu terrível estado de saúde e enviou um e-mail para a Mercy Ships que a ajudasse através do navio-hospital.

A empresa Mercy Ships opera o maior navio-hospital do mundo. O Africa Mercy fornece serviços médicos, incluindo cirurgias complexas, para as pessoas mais necessitadas do mundo. 

Cerca de 1.600 voluntários, entre médicos, enfermeiros e professores de vários países contribuem com trabalho, completamente de graça.

O cirurgião Dr. Gary Parker foi o responsável por salvar a vida de Grace: 

“Quando esse tipo de tumor cresce, ele expande, empurra a língua para a parte de trás da garganta e acaba entrando nas vias aéreas, impedindo a pessoa de respirar. 

Em última análise, se não for tratado, pode matar o paciente por asfixia”.

Infelizmente, parte da mandíbula foi substituída por placas de titânio e ela perdeu todos os dentes inferiores. 

Após 6 meses de recuperação, ela poderá ganhar dentes implantados, para facilitar sua mastigação.






Fonte

. . .

2 comentários:

Anônimo disse...

Quando vêjo coisas assim mais acredito que Deus ainda não passou o rôdo no mundo, pela caridade e pessôas, que dão a alegría para os outros...

Anônimo disse...

Quando vejo coisas assim, mais acredito que Deus é um médico nazista psicopata pior que o Mengele.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails