10 de fev de 2015

8 casos incríveis de reversão de mudança de sexo

A identidade de gênero é um conceito ainda bastante polêmico, mesmo em pleno século XXI. Tem a ver com a forma como cada pessoa se identifica, independentemente do corpo que possui.

Muitas vezes, isso gera conflito: o sexo que a pessoa sente que tem não é o qual ela nasceu, o que leva às famosas cirurgias de mudança de sexo. Porém, em alguns casos um pouco mais incomuns, há um processo não tão famoso assim, que consiste na reversão para o sexo original após a mudança de sexo. Dê uma olhada em oito histórias de pessoas que passaram por esta viagem duas vezes.

8. O homem que sofreu mudança de sexo e em seguida voltou a ser homem pelo pai que estava morrendo

“A única coisa constante é a mudança”. O famoso verso de Heráclito é provavelmente o mantra de Mark Marzo, um homem que sofreu muitas grandes mudanças em sua vida.

Gay desde sempre, Mark teve uma operação de mudança de sexo para se tornar uma mulher. No entanto, por causa do desejo de seu pai, que estava morrendo, de ter um neto, Mark precisava desistir da “grande mudança” e voltar a ser do sexo masculino.

Apesar de sua preferência sexual, Mark, o caçula de 13 filhos, era o favorito de seu pai. Ao crescer, Marzo teve a sorte de ter a aceitação de sua família. Depois de sua mudança de sexo, ele mudou seu nome para Maria Corazon Marzo e se casou.

Em seguida, o impossível aconteceu: o pai terminalmente doente de Maria pediu para que ela lhe desse um neto. Surpreendentemente, ela concordou em conceder o desejo de seu pai e teve uma reversão sexual.

Agora Mark novamente, ele procurou a ajuda de Sheryl Ocampo, uma amiga e colega de trabalho, que concordou em ficar grávida através da fertilização in vitro. Em 2001, seu filho Andrei nasceu.


7. A mulher transexual que está exigindo o pagamento para uma segunda mudança de sexo, porque ser mulher é muito “cansativo”

Um transexual britânico que teve uma mudança de sexo no valor de 15.000 dólares em 2007 agora considera viver como uma mulher demasiado “exaustivo”, e quer que os contribuintes britânicos paguem cerca de 22.000 dólares para desfazer o procedimento original.

Chelsea Attonley, 30, que nasceu Matthew, disse recentemente a uma revista britânica que sempre desejou ser uma mulher, “mas nenhuma quantidade de cirurgia pode me dar um corpo feminino real, e eu sinto que estou vivendo uma mentira”.

Attonley, que começou a tomar testosterona, disse que quer os implantes mamários removidos e, possivelmente, a cirurgia de reconstrução do pênis. Ela está esperando que sua cirurgia seja feita pelo Serviço Nacional de Saúde do Reino Unido (NHS).


6. A mais jovem paciente a fazer troca de sexo na Grã-Bretanha que quer reverter o procedimento

Ria Cooper esteve nas manchetes em 2011, quando se tornou a mais jovem paciente de mudança de sexo da Grã-Bretanha, aos 17 anos, depois de anos implorando para sua família e para o serviço público de saúde para fazer a cirurgia. 

No entanto, depois de viver como uma mulher por menos de um ano, ela decidiu ser homem novamente, após sofrer uma enorme angústia mental como mulher.

Ela cancelou a operação completa de mudança de sexo, que já estava programada, e deixou a terapia hormonal feminina, que já haviam produzido seios, argumentando que as mudanças eram esmagadoras e a deixaram profundamente infeliz.

Nascido Brad, Cooper começou a se vestir como uma menina aos 12, e aos 15 anos de idade pediu ajuda a médicos para se tornar uma menina.

Embora tenha passado por avaliação e aconselhamentos psicológicos completos antes de iniciar sua terapia de mudança de sexo, Cooper sofreu tal tormento vivendo como uma mulher que tentou cometer suicídio duas vezes.


5. O jornalista que mudou de sexo e desistiu depois de três meses, alegando amnésia

Em 2013, Don Ennis, um editor da ABC News, teve uma mudança de sexo. Três meses depois, o pai de três filhos decidiu que queria voltar a ser homem.

Tudo começou quando Don Ennis apareceu no trabalho usando um pequeno vestido preto e uma peruca e disse aos colegas de trabalho para chamarem-no de Dawn. Na época, Ennis, pai de três filhos, disse que tinha um “desequilíbrio hormonal incomum” e viveria mais confortável como uma mulher.

Ele também mudou a sua imagem do Facebook, substituindo a foto como homem por uma como mulher, e tentou resolver qualquer confusão que possa ter causado entre amigos e familiares.

Logo depois de se tornar Dawn, Ennis se separou de sua esposa, com quem esteve casado por 17 anos, mas, três meses depois, Dawn apareceu no trabalho como Ennis novamente. Ele alegou que sofria de amnésia e acusou a esposa de vesti-lo com uma peruca e criar uma identidade falsa com o nome de “Dawn” para ele.

O jornalista explicou que as lembranças dos últimos 14 anos haviam retornado, mas não a sua identidade feminina.

Um ano mais tarde, Ennis voltou a trabalhar como Dawn – e foi, sem surpresa, demitido pouco depois.


4. O homem que se tornou uma mulher só para inverter a operação 7 anos mais tarde

Aos 42 anos de idade, Walt Heyer era, segundo todos os relatos, um homem bem casado e com dois filhos. Mas foi então que ele decidiu se submeter à cirurgia de mudança de sexo para se tornar uma mulher – uma decisão que, ele diria mais tarde, levou a um “processo destrutivo” na sua vida. Ele voltou a ser um homem oito anos mais tarde.

Agora, aos 74, Walt, um residente de Los Angeles, afirma que nunca deveria ter feito a mudança de sexo. Ele ficou muito contente em ser uma mulher no início, tendo se sentido presa no corpo errado desde que tinha cinco anos de idade. Mas esses sentimentos de euforia logo deram lugar a sentimentos muito mais obscuros.

Os genitais de Walt foram removidos como parte da transformação. Ele também recebeu implantes de mama, tratamento para reduzir o pelo no rosto, e doses de estrogênio durante o tempo que permaneceu uma mulher.

Em meados da década de 1980, Walt diz que chegou à conclusão de que o seu desejo de mudar o sexo veio de um trauma profundamente enraizado na infância – ao invés de uma alteração genética. Ele afirma que sua confusão de gênero foi causada simplesmente por seu ambiente e suas relações familiares. Mas sem procedimentos de reversão seguros na época, já era tarde demais.

Foi só depois de oito anos e muito dinheiro investido em uma nova cirurgia que ele voltou a ser Walt Heyer. Agora, através do seu site “Sex Change Regret”, ele atua como um conselheiro não oficial para aqueles que consideram o mesmo procedimento.


3. O magnata britânico pai de dois filhos que foi homem, mulher e homem de novo

O magnata Charles Kane é, por qualquer padrão, um homem muito bem sucedido. Ele tem propriedades no valor de vários milhões de libras, uma licenciatura em Direito, um iate a motor, uma Mercedes e um guarda-roupa recheado com ternos de grife. E, no entanto, está longe de ser feliz. Apesar de todos esses atributos, a única coisa faltando em sua vida é uma relação duradoura e gratificante. A maioria de seus romances terminam abruptamente após o primeiro encontro depois que as mulheres aprendem sobre o seu “segredo”.

Acontece que Charles é uma das poucas pessoas no Reino Unido a ter sofrido duas operações de mudança de sexo; a primeira para transformá-lo em uma mulher e a segunda para transformá-lo de volta em um homem, depois que ele percebeu que tinha cometido um erro terrível.

Nascido Sam Hashimi, divorciado e pai de dois filhos, ele realizou uma mudança de sexo em 1997, para se transformar na loira glamourosa Samantha Kane. Então, em 2004, depois de sete anos vivendo como mulher, ele decidiu que queria ser um homem novamente.

Ele declarou que tinha estado “confuso” após a dissolução do seu casamento de 12 anos. Assim, teve seus implantes mamários removidos e foi submetido a três operações para reconstruir seus órgãos genitais masculinos, usando enxertos de pele de seu abdome.

Charles agora acredita que sofreu um colapso mental completo, durante o qual ele começou a questionar tudo, incluindo a sua sexualidade.


2. O ex-líder de torcida transgênero da NFL que decidiu voltar a ser homem

Em 2013, o americano Philip Porter decidiu fazer a transição de volta ao seu sexo de nascimento (masculino), depois de viver por 32 anos como uma mulher transgênera.

Crescendo na década de 1970, Porter enfrentou ceticismo e desdém de médicos e psicólogos quando mostrou o seu desejo de se tornar uma mulher. “Naquela época – isto foi nos anos 70, não tínhamos Google, não tínhamos internet – era muito difícil de encontrar um médico ou psicólogo que pudesse ouvir a minha história”.

Finalmente, ele conheceu um médico em Dallas, Texas, que lhe ajudou. “Eu estava em seu escritório no dia seguinte, um escritório de um endocrinologista no dia seguinte, e comecei a minha vida vivendo como uma mulher, e fiz isso com muito sucesso e felicidade por 32 anos. Eu fui cheerleader da NFL e uma dançarina de topless durante muitos anos”.

Mas depois de passar 32 anos de sua vida como Phoebe, Porter começou a considerar a vida no sexo masculino de novo. Assim, em 2009, parou de tomar hormônios e começou a jornada para viver mais uma vez como homem.


1. O jornalista esportivo que deixou de ser homem, virou mulher e voltou a ser homem antes de se matar

No final de abril de 2007, o jornalista esportivo Mike Penner publicou um artigo diferente de qualquer um dos milhares que ele havia escrito para o Los Angeles Times. Sob o título “Velho Mike, nova Christine”, Penner explicou que iria assumir identidade e assinatura femininas.

Foi-se o calmo e circunspecto Mike Penner, substituído pela efervescente, extrovertida e instantaneamente famosa Christine Daniels. A fama repentina funcionou como um megafone, e Daniels prometeu usá-la como um defensor das pessoas transgêneras. Ela contou sua história em conferências transexuais de todo o país, tornando-se um símbolo de coragem para a comunidade transgênera.

Um ano depois, a assinatura de Daniels desapareceu do jornal, e em poucos meses Penner estava de volta ao trabalho, vivendo como um homem. Tão articulado ao falar sobre as razões para se tornar Christine, Penner ficou em silêncio a respeito dos motivos para o abandono da nova identidade.

Um ano mais tarde, ele se matou. Seu suicídio, acredita-se, pode ter ser baseado em questões não abordadas durante a transição que se agravaram após a escolha da reversão.


Fonte





. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails