8 de jul de 2015

Adolescente morreu de leucemia, seus 7 amigos cuidaram de sua mãe por 11 anos

Esta história muito bacana e reconfortante aconteceu em Hefei, a capital da província de Anhui, no leste da China. Ela prova que a verdadeira amizade tem o poder de transcender a morte e criar irmãos não consanguíneos genuínos, irmãos que a a vida nos dá. 

Nos últimos 11 anos, Sheng Ru-zhi, uma viúva solitária que perdeu seu filho para a leucemia, foi cuidada por sete de seus amigos.

Tudo começou em 2001, quando o então adolescente Zhang Kai foi diagnosticado com a doença mortal. Sete de seus amigos mais próximos da escola constantemente visitavam Zhang em sua casa, cuidando da mãe e do filho.

Quando Zhang faleceu em 2004, Dona Sheng devastada pensou que teria que passar o resto de sua vida na solidão. Mas os sete amigos tinham outros planos. Eles continuaram a visitá-la, como de costume, cuidando dela como Zhang teria feito.

Dona Sheng ainda se lembra do momento em que percebeu que não iria passar o resto da vida sozinha:

- "Eu estava sozinha no momento, com meu coração dilacerado sentindo a falta de meu Zhang", lembra a mulher. - "Mas aí eles vieram e encheram minha casa com vida novamente".


Mesmo assim, Dona Sheng jamais podia imaginar que os amigos de infância de seu filho continuariam visitando-a durante tanto tempo. Eles são todos moços agora, alguns já se formaram na faculdade e estão trabalhando, enquanto outros são casados e inclusive já têm filhos. Mas eles ainda conseguem reservar um tempo para a mãe que eles adotaram, não importa o quão longe ou ocupados estejam.

- "Eles são como meus próprios filhos", disse Dona Sheng, com orgulho.

Uma de suas melhores lembranças aconteceu em 2008, quando um dos rapazes chamado Li Fei trouxe mantimentos para a mulher durante uma violenta tempestade de neve.

- "Está muito escorregadio lá fora, é melhor que a Senhora fique dentro de casa", disse Li à Dona Sheng. - "Se esses mantimentos não forem suficientes, ligue para mim e eu trago um pouco mais".


Durante um terremoto no mesmo ano, foi Fu Xiao-Zheng que veio em seu auxílio. A maioria de seus vizinhos haviam abandonado o edifício, mas ela permaneceu dentro, sem saber o que fazer.

- "Havia um barulhão lá fora e eu fiquei com medo na cama", conta a mulher. Mas Fu apareceu em sua porta acalmando-a:

- "Mãe, estou aqui, fique tranquila", disse ele a Dona Sheng que terminou passando uns dias com a família de Fu, até as coisas se ajeitarem.

Em 2010, Fu, Li, e os outros cinco amigos se tornaram oficialmente afilhados de Dona Sheng, e em 2012, quando ela perdeu o apartamento para o governo, todos os sete contribuíram com 40 mil yuans (aproximadamente 20 mil reais) para ajudá-la a se estabelecer em um novo lar. Enquanto construíam sua nova casa, ela passou três meses revezando-se na casa dos rapazes, que brigavam entre si para ver de quem era a vez de ficar com a mãe.

Fu, que mora mais próximo de Dona Sheng, continua a visitá-la semanalmente. Quando alguém da imprensa perguntou o que o motiva, ele simplesmente respondeu:

- "É porque eu vivo nas proximidades e tenho tempo de visitar minhas mães". Ele também se recusou a falar muito com os meios de comunicação, insistindo que eles e os amigos não estavam fazendo nada de mais.

- "Cuidar de Dona Sheng é responsabilidade de todos", disse ele. - "Passem 10, 20 ou 50 anos, ainda vamos continuar a cuidar dela".


Fonte




. . .

Um comentário:

corvo disse...

Cara... que historia bonita. Exemplo de bondade

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails