26 de set de 2015

Queria ser independente com 13 anos, mas sua mãe teve uma fantástica ideia

Tudo começou quando seu filho Aaron, de 13 anos, criou um canal de vídeos no Youtube com os qual fez certo sucesso e ganhou sua primeira graninha. 

Ao ver todo aquele dinheiro, Aaron começou a sentir-se tão independente que disse a sua mãe que já não tinha por que obedecer suas regras.

Disposta a educar, armada de paciência e talento, Heidi Johnson escreveu a seu filho esta brilhante carta que rapidamente se converteu em um fenômeno viral, inspirando muitos outros pais.



"Querido Aaron,

Já que parece ter esquecido que só tem 13 anos, que eu sou a mãe e que você não quer ser controlado, acho que vai precisar uma lição sobre independência.

Ademais, como você me jogou na cara que agora está ganhando dinheiro, será fácil me pagar por todas as coisas que comprei para você no passado.

Se quiser ter luz e acesso a Internet, terá que compartilhar despesas:

Aluguel: $430
Eletricidade: $116
Internet: $21
Comida: $150

Além disso, você deverá levar o lixo para fora nas segundas, quartas e sextas-feiras, bem como varrer e passar o aspirador nesses mesmos dias. Vai ter que limpar o banheiro a cada semana, preparar suas próprias refeições e manter-se asseado. Se você não fizer terei que cobrar $30 a mais, por cada dia que eu tenha que fazer.

Se você decidir voltar a ser meu menino em vez de meu colega de apartamento, podemos renegociar os termos.

Com amor, mamãe!"


Segundo conta sua mãe, quando Aaron chegou em casa e encontrou a nota em cima da mesa, ficou muito irado, mas não disse uma palavra, amassou o papel e voltou a sair de casa.

- "Quando voltou ainda se encontrava furioso. Pouco depois, foi até meu quarto e perguntou-me uma e outra vez se tudo isso era sério". 

A discussão foi então esquentando, enquanto Aaron argumentava que sua mãe não podia lhe negar estas coisas. Mas Heidi simplesmente deu um fim à conversa, até que ele falasse com respeito e sem gritar.

- "Uma hora depois, sem seus pertences, nem celular, nem wifi, nem os artigos de eletrônica, Aaron voltou. Em primeiro lugar pediu desculpas por seu comportamento e depois perguntou-me o que ele devia fazer para melhorar as coisas e voltar a ter suas coisas. Nesse momento devolvi-lhe seu edredom, alguma roupa limpa e mandei-o tomar banho e ir para a cama".

Nos dias seguintes, o comportamento de Aaron melhorou, parecia um anjinho, e continuou recebendo seus outros pertences.

- "A principal mudança é que agora, quando peço que ele faça alguma coisas, ele simplesmente faz rapidinho", conclui a mãe.

No seu perfil do Facebook, após algumas críticas, Heidi finaliza dizendo que não quis se aproveitar do dinheirinho que o filho venha a receber; pois caso contrário, ela já teria vendido ele ao circo um longo tempo atrás.

Ela explica que, após ouvi-lo dizer que ela não tinha mais o direito de impor certas regras, resolveu dar uma lição sobre gratidão e respeito. Às vezes, você tem que perder tudo para perceber como você era feliz, não sabia e, sobretudo, não agradecia.

Fonte




. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails