11 de mar de 2016

Inconvencional tipo de ioga proporciona gritos, xingamentos e cerveja a seus adeptos

A tal de "Yoga Rage" (algo como "Ioga Furiosa", em tradução livre) soa como um oxímoro, mas é, na verdade, uma prática realizada em Calgary, Canadá, graças à instrutora de ioga não convencional Lindsay Istace. 

Durante suas aulas, ela combina a regular posições da ioga com palavrões, gestos ofensivos, e cerveja, como forma de que os participantes expulsem do corpo e mente toda a raiva e estresse!

- "Em vez de fazer o Namastê (no final da aula), falamos um bem grande e alto 'Eu sou Foda!'", disse Lindsay ao Metro News. - "É muito legal porque em geral eu tenho uma sala inteira de pessoas dizendo um pro outro 'Eu sou Foda!' ou ' Du carvalho meu'. isso é muito bom."

Se você realmente gosta de ioga pode achar que isto é pura e desnecessária blasfêmia, mas Lindsay afirma que é realmente terapêutico. A ex-contorcionista e engolidora de fogo, diz que teve a idéia quando passou por uma separação romântica dolorosa. Ela começou a xingar e gritar durante sua prática de ioga, e, ao que parece, ajudou-a a superar seus problemas com o vício e a raiva.

- "Eu tenho um personalidade muito colorida e barulhenta, estou sempre ligada em 220", disse ela, falando a CBC News. - "Quando estava nas aulas de ioga, eu sentia que realmente não me encaixava naqueles movimentos com uma abordagem muito inexpressiva e séria, excessivamente lenga lenga para as coisas. E isso não faz o meu tipo."


Foi assim que ela pensou na criação de um estilo mais elétrico:



- "Eu queria criar uma prática que onde me sentisse confortável, e eu sabia que não estava sozinha. Quando você cria um espaço onde as pessoas podem ficar com raiva, gritar e praguejar, é difícil que se leve tão a sério. Assim você vai da raiva ao riso muito rapidamente", acrescentou.

Então ela começou a praticar a Ioga Furiosa e achou tão eficaz que decidiu compartilhar com os outros também. Ela está dando aulas de segunda-feira a quarta-feira no Dickens Pub, de Calgary, desde janeiro, como uma variação casual à ioga convencional. E seus alunos parecem amar suas aulas que custam 12 dólares, incluindo um desconto na cerveja no pub.

- "Acho que a atmosfera da aula é muito mais descontraída", disse Colleen Trumble, um rosto regular nas aulas de Lindsay. - "Se você cair ou desequilibrar, todo mundo acha divertido e engraçado. Você realmente não sente que está perturbando uma espécie de tranquilidade da classe. Com as aulas de Lindsay, as posições ficam muito mais fáceis de serem feitas."

Mas Lindsay admite que a Ioga Furiosa não é para todos. 

- "Alguns professores de ioga não gostaram muito dessa abordagem", gargalha a ruiva. - "Eles acham que isso não tem nada a ver com ioga, porque praguejar e beber cerveja torna a prática ilegítima. E isso é bom. Todo mundo tem direito à sua própria opinião. Coisas diferentes para pessoas diferentes, ninguém é obrigado a aceitar nada".

Lindsay diz que além da prática ser desestressante e mitigar a raiva, ela quer usar a Ioga Furiosa como um portão para a prática, fazer com que as pessoas experimentem a ioga, enfim, dar uma chance àqueles que ficam intimidados pelo formalismo dos estúdios, mas querem experimentar uma aulinha.




. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails