6 de jun de 2016

Arqueólogos acreditam ter encontrado o túmulo de Aristóteles

Aristóteles, pai da lógica moderna e o mais famoso aluno de Platão, morreu por volta de 322 a.C. Desde então, suas obras têm sido “canonizadas” e ensinadas em salas de aula de todo o mundo. Contudo, há apenas um problema: ninguém sabe ao certo onde seu corpo foi enterrado.

Logo, seu túmulo tem sido procurado por arqueólogos desde sempre. Apesar, de ter morrido há mais de 2 mil anos, nenhum vestígio de seus restos mortais foi encontrado até agora. Entretanto, o arqueólogo grego, Konstantinos Sismanidis, acredita que pode, finalmente, ter encontrado o túmulo considerado perdido, e ele estaria localizado em uma antiga vila grega chamada Stagira.

De acordo com o The New York Times, o arqueólogo teria levado quase duas décadas de escavações para encontrar o túmulo no norte da Grécia, justamente na aldeia onde acredita-se que Aristóteles tenha nascido.


O anúncio da descoberta foi feito durante um congresso mundial realizado por estudiosos para comemorar o 2400º aniversário do pensador, em Salonica, na Grécia. Durante sua palestra, Sismanidis disse não ter ainda “nenhuma certeza, mas sim fortes indícios” de que o lugar é de fato o descanso final do filósofo. Ele afirmou que o túmulo encontrado em Stagira, com piso de mármore, vista panorâmica e data de construção – no início do período helenístico, que começou em 323 a.C, um ano antes da morte do filósofo – fornecem evidências suficientes para uma conclusão antecipada.

Além da cripta, ele afirma ter encontrado um altar, que foi referido em textos antigos, bem como a estrada que conduz à sepultura, que estava muito próxima a um antigo mercado localizado dentro do assentamento da cidade.

Contudo, ainda teremos de esperar por uma análise minuciosa para saber com certeza se esta descoberta é uma das mais importantes da história. De acordo com o The Huffington Post, a princípio, acreditava-se que Aristóteles tivesse sido enterrado em Chalcis, uma cidade que fica a cerca de 482 quilômetros de Stagira.  

Essa hipótese é baseada, principalmente, no fato de que o filósofo havia fugido de Atenas para Chalcis, em 322 a.C., para escapar da acusação de impiedade. Nesse período ele contraiu uma doença no estômago e acabou morrendo. Segundo a Science Alert, essa ainda é uma hipótese muito aceita, porém seus restos mortais poderiam ter sido movidos do local inicial do enterro.






Fonte 1
Fonte 2





. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails