2 de dez de 2012

O transtorno cerebral que faz o mundo parecer um filme de stop-motion


Em um momento, o objeto está lá, parado. De repente, mudou de lugar, e a “transição” simplesmente não foi percebida: é assim que pessoas com cegueira de movimento (ou akinetopsia, em inglês) veem o mundo.
Esse raro transtorno foi documentado pela primeira vez em 1911, quando uma mulher que havia sofrido um ferimento na cabeça reclamou por não conseguir enxergar objetos que se moviam rápido, especialmente em sua direção, além de outros problemas visuais (como dificuldade em perceber cores). Era um caso tão “único” que os médicos não puderam fazer muita coisa para ajudá-la.

Em 1983, outra mulher relatou um problema similar, depois de sofrer uma lesão no córtex visual do cérebro: ela perdeu a capacidade de perceber movimentos rápidos, fazendo com que objetos e pessoas simplesmente parecessem mudar de lugar repentinamente.


Quando ia encher um copo de água, em um momento ele estava vazio e, de repente, transbordando. Eventos sociais se tornaram um pesadelo para ela: uma pessoa que estivesse sentada do outro lado da sala parecia se “teletransportar” para sua frente; além disso, era difícil enxergar as mudanças de expressões faciais durante uma conversa.

A cegueira de movimento é um transtorno muito raro, felizmente, já que ainda se sabe relativamente pouco a respeito – cientistas conseguiram induzir o problema temporariamente em cobaias, dando injeções em certas áreas do cérebro, mas há poucos casos registrados entre humanos, o que dificulta a busca por tratamento.







. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails