25 de jul de 2013

Jovem venezuelano constrói sua própria prótese de braço

Angel Sanguino, um técnico em eletrônica de Caracas, Venezuela, que no ano passado perdeu o braço esquerdo em um acidente de moto, foi recentemente agraciado com o Prêmio de Ciência, Tecnologia e Inovação, depois de construir um braço robótico engenhoso que lhe permite realizar uma série de tarefas úteis.

Angel Sanguino estava pilotando sua moto quando foi atingido por um carro em alta velocidade que estava envolvido em corridas de rua ilegais. 

Ele foi levado para a sala de emergência e os médicos foram obrigados a amputar seu braço esquerdo. Foi um golpe devastador para o técnico em eletrônica talentoso que trabalhava para um famoso fabricante de peças de computador, já que não podia mais fazer o seu trabalho com apenas um braço.


O ortopedista disse a Angel que ele devia aceitar a sua deficiência e seguir em frente com sua vida, mas ele tinha outros planos. 

Enquanto ainda estava na UTI se recuperando da cirurgia, graves lesões nos órgãos internos e com as pernas fraturadas, Angel soube que ia ser pai em breve e isso lhe deu a força para lutar por sua vida e ter certeza que seria capaz de sustentar sua família . 

Três meses após o acidente, o jovem venezuelano usou sua experiência como cartunista para criar um braço protético que lhe permitiria reparar componentes eletrônicos como antes.

Com a ajuda de seu tio, Brunel Rodriguez, Angel conseguiu criar um braço robótico engenhoso equipado com uma série de interruptores e sensores que lhe permitiam controlá-lo com o movimento de sua clavícula. 

Rodriguez, que é um ortopedista, juntou as peças necessárias de outras próteses, e Angel usou seu conhecimento em eletrônica para garantir que o braço artificial permitisse fazer o seu trabalho sem qualquer tipo de ajuda.

Ele prestou pouca atenção à estética, concentrando-se apenas na funcionalidade, mas ele já desenhou uma nova prótese que aparentemente é muito mais visualmente atraente. 

Sua prótese caseira é equipada com uma braçadeira para prender os itens que necessitam de reparação, iluminação e uma lupa para melhor visibilidade. Ela é alimentada por um pequeno motor ligado a uma bateria, e ele é capaz de controlar os movimentos através de uma série de sensores que reagem ao movimento da sua clavícula. Angel planeja substituir o motor rudimentar por um servomotor que irá operar o braço de imediato e de forma muito mais precisa.

Antes do acidente, Angel conseguia reparar cerca de seis celulares por dia. Agora, por enquanto, só pode trabalhar em quatro dispositivos, mas está confiante que com as melhorias que tem em mente vai aumentar sua produtividade:






- "Estou fazendo esse tipo de prótese para mim, mas se um dia alguém precisar que eu faça um para ele, eu posso fazer isso com os olhos fechados e adaptá-lo à maneira como vive e trabalha", disse Angel. Uma prótese de alta tecnologia custa em torno de 90.000 bolívares (uns 32 mil reais) na Venezuela, muito mais do que uma pessoa da classe média pode pagar, mas como Angel fez a sua (quase que) exclusivamente de materiais domésticos, o custo não superou os mil reais. O ambicioso jovem venezuelano também planeja construir uma cadeira de rodas mais eficiente e rica em recursos e vai doá-la a uma criança que precisa.






. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails