7 de nov de 2013

DISNEYLÂNDIA DE DEUS - Um lugar abandonado e sinistro

  • Você pode achar que isso é piada, mas esse lugar existiu e ainda está lá, vazio e assustador

A quantidade de produtos relacionados à religião no mundo inteiro é tão grande que não causa muito espanto saber que alguém teve a ideia de construir um parque temático de Deus.

Espanta menos ainda saber que essa ideia saiu do papel e esse parque efetivamente existiu.

Agora, é difícil entender porque esse parque fracassou, mesmo com o imenso número de religiosos ao redor do planeta.

Mas vamos tentar entender isso, começando pelo… começo! A Holy Land USA (Cidade Sagrada EUA) foi inaugurada em 1958, na cidade de Waterbury, estado de Connecticut, perto da Nova Iorque.

A ideia principal do parque era a de proporcionar dias de paz a quem se hospedasse lá, não importando a religião. Qualquer pessoa era bem vinda, independente da crença.

A maioria dos trabalhadores que construíram a cidade era de voluntários, que usaram uma grande quantidade de material reaproveitado e reciclado pra fazer da Holy Land algo verdadeiramente diferente do que existia nos Estados Unidos naquela época.

Inclusive, visualmente, o impacto era bem grande pra quem chegava lá. A cidade era uma réplica bastante fiel de Belém e de pontos conhecidos da Terra Santa.


Tudo era milimetricamente pensado pra deixar os visitantes mais próximos possível do contato com o seu Deus. Pra se ter uma ideia, a área de recreação recebeu o nome de Jardim do Éden.

Nos tempos de sucesso ela chegou a atrair cerca de 40 mil visitantes por ano, um número pequeno se comparado com outros parques temáticos norte-americanos, mas o suficiente pra mantê-la funcionando sem grandes problemas financeiros.

Depois de quase três décadas de funcionamento ininterrupto, a Holy Land USA começou a dar sinais de desgaste e necessidade de algumas reformas começou a ficar evidente.

Até que em 1984 não houve escapatória: a cidade foi fechada pra uma reconstrução completa. Assim como na construção, a mão-de-obra voluntária fazia o trabalho nas horas vagas, já que os trabalhadores tinham seus empregos normais pra sustentar as famílias.

Dessa forma, o ritmo das obras foi muito mais lento do que de um trabalho normal.

Em 1986, enquanto a reforma estava em andamento, um duro golpe se abateu sobre a Holy Land: o seu fundador, John Baptist Greco, morreu repentinamente, deixando os trabalhadores sem nenhum direcionamento do que fazer com a obra pela metade.

Sem o seu grande mentor, as obras foram imediatamente paralisadas e a Holy Land jamais foi reaberta.

Hoje, 29 anos depois do fechamento, a cidade é um lugar assustadoramente abandonado. Como a maioria desses locais, ela atrai muitos aventureiros em busca de boas fotos e quem sabe, alguma relíquia que possa ter sido esquecida por lá.

O estado de degradação é tão grande, que os sites especializados em exploração de locais abandonados recomendam cuidado extremo, principalmente com a possibilidade de se contrair tétano com a ferrugem que tomou conta das instalações.

Depois dessas décadas de abandono, finalmente apareceu uma luz no fim do túnel: a Holy Land foi comprada em junho de 2013 pelo valor de 350 mil dólares, por dois homens da região. Eles têm o audacioso plano de revitalizar e tornar o parque novamente um centro de visitação. Mas, por enquanto, essa ideia ainda não saiu do papel.

Abaixo, você confere algumas fotos do antes e depois da Holy Land USA:









. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails