6 de jan de 2014

O fenômeno do suicídio em massa das aves em Jatinga

  • Muitas teorias foram formadas, mas agora se conhece o motivo

Jatinga é uma aldeia exuberante ao sul de Guwahati, na Índia. O local é uma zona de descanso para muitas espécies de aves migratórias.

Nas últimas décadas, entretanto, a região ficou famosa por um fenômeno bizarro: entre os meses de setembro e novembro, quase todas as noites, ao pôr-do-sol, centenas de pássaros se suicidam juntos.

Em uma faixa de terra de cerca de 1,5 km, uma porção de aves voa simultaneamente, como enorme nuvem escura, e se choca contra edifícios ou árvores a toda velocidade.

O mistério em torno do acontecimento é grande. “O mais intrigante é que muitas espécies diurnas aparecem no céu quando deveriam estar dormindo. Isso merece um estudo científico mais profundo”, afirmou Salim Ali, ornitólogo indiano.

Alguns pesquisadores alegam que os animais são perturbados pelas luzes noturnas e fazem vôos desgovernados. Outros acreditam que as forças eletromagnéticas de Jacinta exercem influência sobre os pássaros. Outros afirmam que são maus espíritos que tomam conta das aves e as levam para o suicídio.


Registros históricos confirmam que, em 1905, isso já ocorria em Jacinta. Na época, os aldeões interpretaram o acontecimento como um presente dos deuses e comiam os pássaros, com muito prazer, nas refeições.

Enfim, fica claro que isto não é verdade. Depois de vários estudos científicos e experimentos, concluiu-se que as aves são, geralmente, desorientadas pela monções que gera nevoeiros. Então, elas são atraídas pelas luzes das aldeias e voam em direção a elas, às vezes batem nas paredes e árvores durante a descida. Algumas das aves morrem, enquanto outras ficam gravemente feridas, tornando-se presa fácil para os moradores que as capturam. Estas aves ficam tontas e desnorteadas, e não colocam qualquer resistência para os aldeões atacá-las com catapultas ou varas de bambu.






. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails