6 de out de 2015

Homem morre após viver os últimos 47 anos "internado" em um hospital

  • Conheça o homem que não quis sair do hospital e ficou morando lá esses anos todos

O turco Abdullah Kozan deu entrada no Hospital Estadual de Bursa, em 1968, logo depois de completar o serviço militar obrigatório.

Ele foi internado com uma forte dor de cabeça, mas logo pediu aos médicos para ficar lá mais algum tempo, porque ele realmente não tinha outro lugar para ir. Ele se deu bem com a equipe desde o início e alegou que realmente gostava de viver no hospital. Então, a administração do hospital resolveu cadastrá-lo como um novo paciente toda vez que ele chegasse ao final de algum tratamento.

Kozan via o mundo principalmente através da janela de seu quarto de hospital, mas ele nunca parecia se importar de não poder sair. Em troca da generosidade do hospital em deixá-lo ficar lá por tempo indeterminado, o ex-recruta ajudava a equipe sempre que podia, principalmente movimentando os equipamentos e entregando materiais e exames quando necessário.




"Ele era como um membro do nosso hospital. Nós o protegemos, mas não conseguimos salvá-lo quando ele piorou”, disse um funcionário. Kozan, que agora estava sofrendo de asma e diabetes, morreu na semana passada, devido a uma insuficiência respiratória.

Depois de sua morte, um homem que dizia ser o irmão de Abdullah chegou para pegar o corpo e proporcionar um enterro apropriado a ele. Nenhum dos funcionários do hospital o conhecia, mas suas credenciais provaram o parentesco de Hasan Kozal, seu irmão. Ele disse aos repórteres que ele costumava visitar seu irmão, mas nunca foi capaz de convencê-lo a voltar para casa com ele.

Fonte




. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails