7 de mar de 2011

Igreja trata homossexualismo como vício

  • Igreja trata homossexualismo como vício em escolas e cria polêmica na Espanha


Uma proposta da Igreja Católica de ensinar moral sexual a crianças tratando o homossexualismo como "vício" está causando polêmica na Espanha.

O Arcebispado de Valência elaborou um curso extracurricular - como opção aos cursos oficiais de educação sexual aprovados pelo governo - que será disponibilizado a todas as escolas interessadas.

Esse curso, dirigido a crianças de 5 a 14 anos, apresenta como "vícios" temas como erotismo, pornografia, homossexualidade, masturbação, voyeurismo e obsessão por sexo.

O programa aborda a sexualidade "a partir de uma visão integradora com aspectos biológicos, fisiológicos, psicológicos, sanitários, antropológicos, morais e sociais", disse à BBC Brasil o porta-voz do arcebispado valenciano. O chamado Programa de Educação Afetivo-Sexual será dividido em três módulos, de acordo com a faixa etária.

As crianças menores de cinco a sete anos de idade, terão aulas sobre precaução contra abusos, heterossexualidade e pudor. Crianças de oito a 11 anos aprenderão sobre vícios, erotismo e pornografia. Os maiores, de 12 a 14 anos, vão ter lições sobre o homossexualismo, as famílias convencionais e a castidade até o casamento.


  • Referência

O programa foi apresentado aos colégios diocesanos, dependentes do arcebispado, e instituições religiosas de ensino. Para todos os centros escolares, o programa será oferecido como uma "proposta educativa": não obrigatória porém como "material de referência".

O presidente da Comissão Diocesana de Ensino, Rafael Cerda, disse que muitos centros católicos expressaram interesse em implantar o programa.

O programa também foi oferecido a 300 mil alunos aos bispados das províncias de Valência, Alicante, Mallorca, Menorca e Ibiza.

Organizações de gays criticaram a proposta, acusaram a Igreja de retrógrada e discriminatória e prometeram contestar o plano na Justiça.

"(São) Lições absolutamente fora da realidade que, além do mais, violam a Constituição, pois nos consideram pessoas disfuncionais, portanto serão levadas aos tribunais", disse à BBC Brasil José de Lamo, coordenador-geral da associação Labmda, que representa gays, lésbicas, transexuais e bissexuais espanhóis.

"Não permitiremos que as crenças religiosas discriminatórias sejam colocadas acima dos direitos fundamentais e do respeito. Imagine que há muitas crianças que tem pais homossexuais e querem ensinar nas escolas que estas famílias são patológicas", acrescentou.

  • Críticas

A queixa da associação Lambda se baseia principalmente no módulo dois do programa católico, que afirma que "a relação entre homossexuais é errônea e estes não devem ser considerados esposos, nem pais".

A Constituição espanhola permite o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a adoção de crianças por casais gays.

Um dos criadores do método, no entanto, acha que a Igreja apenas defende sua doutrina e tem o direito atender às demandas dos fieis por uma linha de educação para seus filhos coerente com sua crença.

"Tratamos a educação sexual de acordo com nossas convicções, isso é também um direito reconhecido pela Constituição espanhola", disse à BBC Brasil Juan Andrés Taléns, diretor da cátedra de Ciências do Matrimônio e Família do Pontifício Instituto João Paulo 2º, um dos 20 especialistas convocados pelo arcebispado para elaborar o programa.

"Está claro que a política educativa nacional está fracassada. O grande número de abortos, gestações indesejadas e doenças de transmissão sexual são derivados de uma sexualidade inadequada", afirmou.

Nos próximos meses, o programa será estendido a todas as escolas católicas do país como matéria facultativa.

"O problema é que mesmo em colégios católicos, estamos em um país laico, onde a Igreja não é a encarregada de formar sexualmente os alunos", afirmou a presidente da FAPA (Federação de Associações de Pais e Mães de Alunos), Maria José Navarro.

A dirigente disse à BBC Brasil que para elaborar "os conteúdos retrógrados deste programa chamado educativo ninguém contou com a opinião dos pais".

"Esta forma de impor critérios é própria de uma igreja castradora, que nem sequer se questiona se a maioria dos pais quer uma educação de qualidade e respeitosa com todo mundo", afirmou.


Fonte: BBC Brasil

. . .

11 comentários:

Joice disse...

ou seja visa dar ao sexo uma visão medieval.
e tambem discriminar partes da sociedade ensinando crianças que terão que conviver com outras que talvez tenha na sua estrutura familiar homossexuais o quão errado é a forma que vivem!
uma palavra ridiculo!
uma ideia, laicismo.

Anônimo disse...

Estão certos, desde a origem da humanidade o certo é homem e mulher, pois da origem ao milagre, criação, sem essa baboseira de adoção.

Errado no sentido de discriminação, homossesuais sempre tivemos, mas nunca foi tão discutido como hj em dia.

Será porque virou uma força política?

Anônimo disse...

Concordo com tudo que Joice disse. Um país em que já foi legalizada o casamento do mesmo sexo e adoção por casais gays ter esse tipo de educação é um retrocesso.
Se a família formada por casais gays já faz parte do dia a dia Espanhol, dar esse tipo de educação é pedir para haver problemas num futuro próximo.

Anônimo disse...

existem coisas, como o bem e o mal, o quente e o frio, a beleza e a feiura, o positivo e o negativo, que parecem ser as coisas mais normais possíveis. mas, da mesma forma, existem as coisas normais e as anormais. não é preconceito nem discriminação, e por favor me corrijam, mas seguindo esse pensamento lógico, o heterossexualismo estaria dentre as coisas normais e o homossexualismo dentre as coisas anormais, correto!? e dentro desse mesmo pensamento, o homossexualismo entre mulheres é geralmente belo e entre homens é horroroso, seguindo a lógica dos opostos. é muito difícil definir e julgar, e por outro lado é mais fácil aceitar. espero que ninguém se sinta ofendido, mas é um pensamento lógico. teoricamente parece muito correto apesar de na prática parecer muito errado.

Jaque*Sampaio disse...

Discutido é pouco.
Homossexualismo é moda.Ja ouvi dizer que é de nascença mas não é..porque existem homens e mulheres que ja foram casados com o sexo oposto ou tiveram relacionamento e derrepente se descobrem "atraidos" pelo mesmo sexo.Opção,vontade e escolha.
Tudo que antes era se "escondido" meio que "proibido" era jutamente porque alguém la saberia que se fosse "liberado" o mundo ficaria assim.Perdido.Tudo pode...e se não puder é preconceito!

Anônimo disse...

Que mania feia de dar a bunda!

Anônimo disse...

Não se usa mais o termo HOMOSSEXUALISMO e sim HOMOSSEXUALIDADE ou HOMONORMATIVIDADE

Atualizar-se é bom!

Anônimo disse...

É essa inveja de quem é feliz do jeito que quer, que me incomoda!

Ekos de Ilusões disse...

A homosexualidade não é comum...não é uma modernidade.....o homosexualismo é um problema e tem que ser encarado como tal..!!! o homesexualismo é um pecado sim..e que condena a alma..!! e se a igreja não é conivente com isso é porque Deus não é..!! pois tolos são os que vivem na homosexualidade e acham que estão felizes, e que usam argumentos sem fundamentos baseados em mentiras e comodismo para justificarem uma condição de vida pecaminosa qual condição ainda querem que o resto da sociedade engula na marra, o homosexulaismo é pecado e o sexo livre também, quer a sociedade aceite isso ou não...!! não importa a maneira como as pessoas queira que seja as coisas pois a verdade é imutável...e aqueles que vivem e pregam essa condição de vida, ouçam bem, vão reponder por isso.!

Ravy Antunes disse...

Gente, homossexualidade não é doença, não é vicio, não é genético. Nascemos assim e desde pequenos crescemos assim. Agora, uns lideres religiosos que abusam sexualmente de crianças, ladrões que matam na esquina da sua casa e políticos corruptos são mais bem vistos pela sociedade do que um casal de homossexuais se beijando em publico. Uis Vida difícil! Me admira esses religiosos quererem repreender os jovens! Deus nos deu Livre Arbítrio e fazemo o que quisermos, pois ele ama o pecador independente do seu pecado, porem abomina o pecado, pois o pecado é influencia maligna. Mais fazer o que...

E quem nunca pecou ou nunca fez nada de errado que atire a primeira pedra. "cuidado viu! Ela pode voltar no futuro contra você!"

Anônimo disse...

Está certo. Absurdo é querer tratar homossexualismo como coisa perfeitamente normal, como o governo pretende fazer ensinando homossexualismo como uma coisa linda para crianças de 7 anos nas escolas.
Vocês acham que é tão lindo quanto um casal hetero, então venham aqui em casa ouvir meu vizinho urrando como um ogro, venham ouvir o espetáculo bizarro que são dois machos se amando! Não sejam hipócritas, quando seus filhos forem adolescentes, perguntem a eles se já escolheram o sexo! Homossexualismo é supernormal, foi a natureza que errou criando pênis e vagina, machos e fêmeas. Todo o reino animal precisa ser reeducado por nós humanos. Eles insistem em ser heteros e nem se deram conta de que podem optar. Tadinhos...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails