9 de fev de 2012

Desde quando mostrar o dedo médio é um insulto?

  • Na MIB você fica sabenque que o dedo médio era conhecido como 'o dedo indecente'

A rede de televisão americana NBC pediu desculpas depois que a cantora M.I.A. mostrou o dedo médio durante um show no intervalo do Super Bowl, a final do campeonato de futebol americano. Mas o que significa esse gesto e por que ele é tão polêmico?

Um dos episódios mais conhecidos é o de um intelectual que, ao tentar expressar seu desprezo por um político falastrão, recorreu ao famoso gesto. Ao exibir seu dedo médio, ele ainda acrescentou: "Este é o grande demagogo".

O fato não aconteceu em um programa de televisão ou em algum debate em Nova York ou Londres, mas sim no século 4 a.C., em Atenas, quando o filósofo Diógenes deixou claro o que pensava sobre o orador Demóstenes.

O dedo médio exibido enquanto os demais são segurados pelo polegar foi documentado por um historiador grego como um gesto de insulto e menosprezo já há dois milênios.
  • Gesto fálico
Filósofos da Antiguidade grega, poetas do latim, soldados, atletas, estrelas pop, crianças, policiais e executivos de televisão - todos conhecem muito bem a força desse insulto.

"É um dos gestos de insulto mais conhecidos", diz o antropólogo Desmond Morris.

"O dedo médio é o pênis, e os dedos recolhidos ao lado são os testículos. Ao se fazer o movimento, você está oferecendo um gesto fálico a alguém. É como dizer: 'este é o falo' que você está oferecendo aos outros, que é uma exibição bastante primitiva."

Durante a transmissão do Super Bowl no domingo, o programa de televisão mais visto dos Estados Unidos, a cantora britânica M.I.A. mostrou o dedo médio enquanto cantava a música "Give Me All Your Luvin'" com Madonna.

A rede de televisão NBC e a liga de futebol americano (NFL) pediram desculpas pelo ato.

"O gesto obsceno no show foi completamente fora de propósito", disse o porta-voz da NFL, Brian McCarthy.

Os romanos já tinham até uma expressão para descrever o ato: digitus impudicus, que dignifica o dedo indecente.

Na obra "Epigrammata", do poeta latino Marcial, no século 1º d.C., um dos personagens que é conhecido por sempre ter tido boa saúde mostra o dedo médio – "o dedo indecente" – aos seus três médicos.

O historiador romano Tácito escreveu que tribos germânicas mostravam o dedo médio para soldados romanos, segundo o professor Thomas Conley, da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos. O professor é autor de um livro sobre a retórica dos insultos.

Em 491 d.C., o dramaturgo Aristófanes faz uma brincadeira em sua peça "As Nuvens". Um dos personagens mostra primeiro o dedo médio e depois aponta para os seus genitais.

Mas há sinais de que isso pode acontecer até na natureza. Na América do Sul, os macacos-de-cheiro machos são conhecidos por mostrarem seus pênis ereto como forma de insulto, diz Desmond Morris.

O gesto do dedo médio provavelmente chegou aos Estados Unidos graças a imigrantes italianos. Uma foto de 1886 mostra um jogador de beisebol do Boston Beaneaters fazendo o insulto em um retrato com o time rival, o New York Giants.

  • Folclore
Os franceses têm a sua própria saudação fálica, de acordo com o antropólogo.

O brás d'honneur (ou "braço da honra") é conhecido no Brasil como banana. O gesto consiste em apoiar a mão na dobra do outro braço, mantendo erguido - e de punho fechado - o antebraço que ficou livre.

O gesto típico dos britânicos é o dedo indicador e médio exibidos em formato de "V", com a palma da mão voltada para o próprio corpo.

Apesar de historiadores e acadêmicos ainda debaterem até hoje a origem do gesto, o mito popular é que ele foi feito pela primeira vez na batalha de Agincourt, de 1415. Hoje, no entanto, essa versão é vista como mera especulação sem fundamento.

De acordo com o folclore, soldados ingleses mostravam os dois dedos aos combatentes franceses. Os soldados da França ameaçavam cortar os dedos dos arqueiros capturados, para evitar que eles conseguissem atirar flechas. O gesto britânico seria, portanto, uma provocação.

O significado ofensivo do dedo médio parece ter ultrapassado barreiras culturais, linguísticas e nacionais, e hoje em dia é visto em tudo que é lugar – de estádios de futebol a shows de rock em todo o mundo.

Em dezembro, o atacante da equipe britânica Liverpool foi fotografado mostrando o dedo médio a torcedores do Fulham. A federação inglesa de futebol (FA) puniu o jogador.

  • Protesto e raiva
Em 2004, um parlamentar canadense de Calgary foi acusado de mostrar seu dedo médio para outro integrante de um partido rival, que o estaria incomodando na Casa dos Comuns.

"Eu expressei meu dissabor a ele, vamos colocar desta forma", disse o parlamentar Deepak Obhrai a um jornal canadense.

Dois anos antes, a estrela pop Britney Spears mostrou o dedo médio a fotógrafos que a perseguiam. Alguns fãs da cantora acharam que o gesto era para eles, e Britney acabou pedindo desculpas.

Para o professor de direito Ira Robbins, da Universidade Americana de Washington D.C., hoje em dia o gesto não é nem mais considerado obsceno e já não representa o falo.

"Esse gesto está tão enraizado na vida cotidiana deste país e de outros. Ele significa tantas coisas, como protesto, raiva ou excitação, que já não se trata mais apenas do falo", diz Robbins.


Fonet BBC


. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails