29 de jun de 2012

Vinho tinto tem benefícios idênticos aos do exercício físico


  • Uma boa ajuda para melhorar a saúde de todos
Uma pena que não gosto de vinho tinto, mas acho que vou abrir um espaço para ele no meu gosto etílico.

Há muito tempo, desde a época dos segredos de Vovó, corroborado por vários estudo científicos recentes, sabemos dos efeitos benéficos do vinho tinto, considerado de longe uma das bebidas mais saudáveis. Agora devemos somar à lista a descoberta de Jason Dyck e outros pesquisadores da Universidade de Alberta, no Canadá, que indica que um dos componentes naturais deste derivado da uva melhora as funções cardíacas, musculares e ósseas, além do desempenho físico, da mesma forma que "intensos treinamentos de resistência", segundo palavras do próprio Dyck.


Isto é devido ao resveratrol, um antioxidante que manifestou ditos efeitos entre roedores de laboratório, ainda que já planejam experimentar com pessoas diabéticas que padeçam de insuficiência cardíaca. Se corresponder aos prognósticos, os pesquisadores confiam em que o resveratrol permitirá que as funções cardíacas destes pacientes melhorem como se estivessem se exercitando vigorosamente, atividade que estão impedidos por suas condições de saúde.

O resveratrol, que se encontra também nas nozes e algumas frutas, é considerado também um anti-cancerígeno eficaz.

De posse desta ótima notícia não vá sair por aí enchendo a cara de vinho. Lembre que os benefícios são o resultado do uso moderado e constante. Se não houver qualquer contra indicação ao seu consumo, ele deve ser tomado moderada e preferencialmente durante as refeições, por também ajudar na digestão. A dose considerada ótima depende do peso e organismo da pessoa, mas para a maioria dos homens seria seguro beber até 300 ml de vinho (equivalente a uma latinha) com 12,5 ºGL por dia e para as mulheres, 200 ml de vinho.


Fonte 1  Fonte 2




. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails