1 de ago de 2013

Universidades japonesas instalam mesas anti-socialização nos seus refeitórios

Vi essa matéria num site e fiquei sem acreditar, fiquei pensando: que povo estranho, afinal uma das melhores coisas da universidade é a socialização, mas também se pensar pelo lado de impedir um tagarela, valeria a pena. Isso não funcionaria aqui, o brasileiro ia arrumar uma maneira de puxar assunto.

Veja a matéria:

Na maioria das culturas, ir almoçar com os amigos ou colegas de trabalho é uma ótima maneira para arejar a mente fora do trabalho e relaxar, mas parece que é exatamente o que os estudantes na Universidade de Kyoto estão tentando evitar.

Eles são pessoas ocupadas que nem sempre têm tempo para sentar e jogar conversa fora com os seus pares, por isso, para evitar este tipo de situações desconfortáveis, eles pediram a universidade que adotasse uma solução prática.

Há mesas sempre vazias, onde eles poderiam fazer as suas refeições em paz, mas de acordo com um estudante de engenharia de 22 anos de idade:


- "Se você está sentado em uma mesa grande sozinho, é como se não tivesse nenhum amigo e isso é meio embaraçoso". Então, para resolver esta situação, a universidade substituiu as mesas do refeitório com as "bocchi seki" ou "lugares solitários", que nada mais são que mesas com uma divisória opaca no meio para que a pessoa do outro lado não possa vê-lo sugando o macarrão ou para que não se envolva em uma conversa desnecessária.

De acordo com o jornal japonês Asahi, esses lugares solitários tornaram-se muito populares entre os estudantes. Agora eles podem fazer suas refeições em paz, sem se preocupar com algum tipo de socialização indesejada.

- "Quando eu não tenho muito tempo ou estou com pressa, os lugares solitários são convenientes", disse uma estudante de 21 anos. O engraçado é que a boochi seki  não oferece "proteção" contra a pessoa sentada ao seu lado, por isso, se o comensal da lateral tiver um estado de espírito tagarela, bau bau para o tapume. Ainda assim, a idéia se tornou tão popular que a Universidade de Kobe instalou recentemente suas próprias mesas solitárias para também apaziguar seus alunos.

O conceito pode parecer um pouco estranho, mas a gente deve lembrar que algumas pessoas valorizam a sua privacidade. Pessoalmente, entretanto, vejo isso como uma tontice sem tamanho, já que a melhor parte da universidade é fazer novos amigos. Uma vez que você entra no mundo real do mercado de trabalho, ai sim, terá o resto de sua vida para apodrecer solitário dentro de um cubículo.

Isso também diz muito sobre o antigo conceito japonês conhecido como "Wa", ou harmonia dentro de um grupo social. Ao invés de banir-se e sentar sozinho em uma mesa vazia menor, o aluno quer parecer parte ativa da colméia de pensamento, uma engrenagem do conjunto acadêmico e corporativo. O que é estranho é que ele está consciente dos problemas individuais proporcionados pelas relações interpessoais que, às vezes, são falsas e vazias, mas ainda assim sente a necessidade de ficar conectado a sociedade, pelo menos externamente, junto as outras engrenagens do maquinário.

Além disso, não vamos esquecer que estamos falando de Japão, um país famoso por seus párias sociais, como o hikikomori.






. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails