12 de out de 2013

Americano comeu apenas carne crua nos últimos cinco anos

  • Realmente é assustador, fico pensando como deve ter sido no início

Derek Nance de Lexington, Kentucky, só comeu carne crua durante os últimos cinco anos: longe de buscar a excentricidade, por razões religiosas, gourmet ou coisa assim, fez por questões de saúde. Segundo afirmou em uma entrevista com Vice, Derek sofre de uma estranha doença onde seu organismo não produz suficientes enzimas para digerir outros tipos de alimentos. Há cinco anos vomitava tudo o que comia. Os médicos pensaram que se tratava de uma alergia, sem poder determinar qual. Enquanto isso, comer parecia um pesadelo.

Derek provou muitos tipos de dietas: pescados e vegetais, veganismo total (sua namorada é vegana), e os sintomas seguiram aparecendo. Na Internet, um sujeito recomendou-lhe uma "versão carnívora da dieta paleolítica", e qual um homem das cavernas, Derek provou seu primeiro bocado de cordeiro cru. Sua dieta consiste em aproveitar tudo o que pode encontrar em um animal: órgãos vitais, cérebro, e inclusive carne podre, a qual, segundo os médicos de Derek, produz as enzimas que ajudam a seu corpo a digerir melhor a carne. Inclusive escova os dentes com banha.

A história desta forma extrema de carnivorismo foi começada por um dentista de nome Weston Price em 1930. Segundo ele, os povos nativos dos Estados Unidos ingeriam uma dieta de tripas e gordura crua, além de não cozinhar os alimentos. Mas poderíamos pensar que nosso organismo mudou muito desde as cavernas, não? Ao que parece nem tanto, segundo Derek:





  - "Quando a gente começa com esta dieta, dá um pouco de diarreia na primeira semana, mas é só o sistema digestivo se adaptando. Depois da primeira semana passei a me sentir incrível e nunca mais fiquei doente ou senti algum tipo de indisposição por causa da comida".

Uma pergunta salta de imediato, como evitar o escorbuto, produzido por uma deficiência de vitamina C ao não comer em absoluto vegetais? Derek tornou-se um especialista nestas questões:

- "As vísceras do animal de fato contêm vitamina C. E o assunto com a vitamina C é que precisa mais em uma dieta alta em carboidratos, mas se for só carnívoro, há suficiente na carne animal. 

De modo que só como as entranhas e o tecido conectivo e todo o resto".

Mas, de que animal exatamente falamos? 

Derek costumava criar cabras para ter leite fresco, mas com a mudança de dieta decidiu sacrificá-las e devorá-las. Hoje em dia consegue seu alimento vivo em açougues. As cabras e os cordeiros são uma boa escolha porque pode armazená-los facilmente em casa; o porco está fora de sua dieta devido à alta quantidade de hormônios com que são criados, o que promove o crescimento bacteriano.

Sua dieta é complementada ademais com carne podre. A explicação disto é que a carne em decomposição é um probiótico natural, que beneficia o sistema digestivo de Derek, que por si próprio não produz suficientes enzimas, de modo que um pouco de carne podre permite a seu organismo digerir a comida crua. 

Ademais, segundo o psiquiatra James Greenblatt, uma deficiência na flora intestinal poderia ser a causa de algumas doenças mentais. A saúde, como comprovou Derek, começa pelo estômago.

Uma vez ajustadas as explicações médicas, como se relaciona socialmente uma pessoa que mata e come cru (inclusive sem temperar) seus próprios alimentos? Joanne, a namorada de Derek, é vegetariana por razões filosóficas, mas compreende que seu namorado come carne crua porque seu corpo falhou em digerir qualquer outra coisa. Em jantares com amigos, simplesmente leva sua própria comida. Sua família, no entanto, não o aprova e acham que está completamente louco. Talvez esteja, mas a loucura, que produz saúde, é realmente loucura?





. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails