23 de out de 2014

Carta de despedida de um mineiro pouco antes de morrer no desastre de uma mina

Jacob Vowell e a pequena Lilly.
Na manhã do 19 de maio de 1902, 216 mineiros faleciam como consequência de uma brutal explosão na mina de carvão de Fraterville, estado do Tennessee, nos Estados Unidos. O acúmulo de gás metano, que havia vazado de uma mina adjacente sem ventilação, provocara o maior desastre da mineração na história do estado. Na cidade restaram centenas de mulheres viúvas, quase mil órfãos e apenas três homens adultos. Uma tragédia!

Ainda que a maioria tenha morrido com a explosão inicial, 26 deles conseguiram sobreviver e se refugiaram em uma galeria que suportou o desastre. Só foi um refúgio temporário, no entanto, quando o grupo de resgate chegou até eles, estavam mortos por asfixia. Conscientes de seu destino, todos quiseram deixar uma última lembrança para suas famílias, em formas de bilhetes e cartinhas.


Aqui faço um interregno no decurso da história, para recomendar o Letters of Note: o site que revive a arte de correspondência. Em nossa época de e-mails e SMSs, escrever cartas parece definido para alcançar a extinção. Mas milhões de pessoas se reúnem ali para se debruçarem sobre a correspondência recolhida pelo blogueiro Shaun Usher.

Naquele fatídico dia, um dos mineiros presos dentro daquela armadilha de gás metano era Jacob Vowell, que, pelas letras mal rabiscadas, notadamente tinha dificuldades com a falta de oxigênio ao escrever uma última carta para sua esposa Sarah Ellen e o restante de seus filhos. Elbert, de apenas 14 anos, trabalhava junto com ele.

"Ellen, meu amor, adeus da parte de nós dois. Elbert já foi, mas me disse que o Senhor o abençoou. Estamos todos rezando para que o ar aguente, mas cada vez é fica mais difícil para respirar.

Ellen, eu quero que você viva bem e vá para o céu depois. Eduque os nossos filhos da melhor forma que puder. Oh, como gostaria de estar ao seu lado, adeus!

Enterrem Elbert e eu no mesmo túmulo do pequeno anjo Eddie [outro filho falecido anteriormente]. Adeus Ellen, adeus Lily, adeus Jemmie, adeus Horace. Estaremos sempre juntos. São 2:25. Só restam alguns poucos ainda vivos.

Oh Deus, uma golfada a mais de ar! Ellen, lembre-se de mim enquanto viver. Adeus querida".

Logo após o desastre, os corpos de 89 dos 216 mineiros mortos na explosão foram enterrados no que ficou conhecido como "Círculo dos Mineiros de Fraterville" no cemitério Leach. Em 2005, este círculo passou a ser listado no Registro Americano de Locais Históricos.

Círculo dos Mineiros de Fraterville







. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails