28 de ago de 2016

Artista submerge vestido no Mar Morto e retira um bonito cristal de sal

Para o seu mais recente projeto, uma fotosérie de oito partes chamada "Noiva de Sal", em 2014, a artista israelense Sigalit Landau submergiu um vestido de estilo do século 19 nas águas sem vida do Mar Morto. 

O vestido então foi fotografado a cada três meses para registrar a sua lenta transformação em um cristal mágico de sal, e como você pode ver nas fotos abaixo, a transformação é bastante significativa.

Conforme o sal aderia ao tecido, o vestido preto gradualmente tornou-se mais rígida e mudou da cor de carvão para o branco nacarado.

- "Parece como neve, como o açúcar, como o abraço da morte", disse poeticamente a artista em um comunicado.

Sigalit foi fascinada pelo Mar Morto por um tempo muito longo. Crescendo em uma colina de Jerusalém, ela muitas vezes olhava na janela e via ao longe suas águas, e visitava suas margens nos fins de semana. Assim, não é de admirar que o lugar mais baixo sem vida na Terra também influenciou a sua carreira artística.



- "É como o encontro com um sistema de tempo diferente, uma lógica diferente, um outro planeta", diz a artista. Ela experimentou com a cristalização de sal de objetos no Mar Morto por um tempo, e em seu vídeo artístico "DeadSee 2005", ela aparece flutuando nua em suas águas com 500 melancias.

O vestido de estilo do século 19 usado por Singalit no projeto é uma réplica do usado na produção dramática de 1916 "Dybbuk", de S. Ansky, um clássico que inspirou a artista. Ele conta a história de uma jovem noiva possuída por um espírito maligno e, posteriormente, exorcizado. Em sua arte, o sal simboliza a força sobrenatural, invadindo o tecido e transformando-o completamente.

"Noiva de Sal" está atualmente em exposição na galeria contemporânea Marlborough de Londres, onde os amantes da arte poderão admirar as fotos dessa transformação mágica Mar Morto até 03 de setembro.









Fonte



. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails