5 de fev de 2011

Corinthians ELIMINADO na pré-libertadores

IMAGEM DA SEMANA
COM TANTAS LOUCURAS OCORRENDO AO MESMO TEMPO NO MUNDO, A MIB SELECIONA A IMAGEM DA SEMANA PARA VOCÊ.
TODO DOMINGO VOCÊ CONHECERÁ A IMAGEM DA SEMANA

  • Ronaldo conhece fúria da torcida corintiana e vira o centro das cobranças

A paz de Ronaldo no Corinthians acabou. A eliminação vexatória na pré-Libertadores determinou o fim da paciência da torcida com o camisa 9. Se desde o começo ele desfrutou do prestígio acumulado com as inúmeras vitórias na carreira, o atacante, agora, começa a sentir o outro lado dos fãs alvinegros.

A torcida já deixou claro nas primeiras horas depois da derrota por 2 a 0 para o Tolima que o visível sobrepeso de Ronaldo se tornou símbolo de descaso. Corintianos picharam “Gordo safado” em um muro em frente ao Parque São Jorge. Mensagem mais direta, impossível.

Os alvinegros insatisfeitos ainda reclamaram com pichações como “Fora Ronaldo”, “R9FDP” e “Ronaldo Maldito!”. Integrantes de uma grande organizada tentavam descobrir seu endereço na capital paulista para levar o protesto à residência do Fenômeno.


Vidros de carros quebrados no estacionamento do CT do Corinthians
A principal organizada, inclusive, também deu seu recado. “Não queremos estrelas, queremos guerreiros. Não queremos melhores do mundo, queremos aqueles que querem estar no melhor do mundo”, disse a facção em um comunicado. Ronaldo foi eleito três vezes o melhor jogador do mundo.

O cenário negativo era inimaginável há pouco mais de dois anos, quando seis mil pessoas foram ao mesmo Parque São Jorge receber o Fenômeno com empolgação e euforia. Em vez das pichações desta quinta-feira, foram bandeiras e muitos aplausos ao grande reforço.

As boas atuações em 2009, quando fez gols bonitos e importantes nas conquistas da Copa do Brasil e do Paulista, só reforçaram o laço entre atacante e torcida, já forte pela história de sucesso e superação que caracterizaram a carreira de Ronaldo.

Todos também reconheceram a importância dele fora de campo. Patrocínio recorde, interesse de grandes empresas, mídia internacional e apoio na construção do novo CT tiveram influência direta da marca do camisa 9. No entanto, em campo, a lua de mel já sentia sinais de turbulência.

Depois da eliminação nas oitavas de final da Libertadores de 2010, Ronaldo sentiu pouca pressão. Ele, inclusive, pediu para concentrar as cobranças. “Tenho as costas largas”, bradou. O jejum de vitórias no Brasileiro, porém, reforçou a desconfiança. Foi quando surgiu a primeira crítica direta: “o Coringão não é seu spa”, gritaram torcedores em protesto no Parque São Jorge em outubro do ano passado.

Ronaldo mostrou habilidade desde o começo para lidar com a paixão corintiana. Definiu-se como um “louco do bando” em sua apresentação, disse ser corintiano e ironizou o Flamengo (seu time de coração), prometeu encerrar a carreira no Parque São Jorge e, horas antes da derrota para o Tolima, prometeu doar sangue, suor e alma pela vaga. O fato é que ele vive o maior jejum de gols desde que chegou ao clube (seis jogos).

Depois da eliminação, o Fenômeno deu nova mostra de diplomacia em relação à torcida. “Não podemos pedir nada ao nosso torcedor, nem paciência. Nós falhamos. Somos os primeiros que representamos o clube e falhamos, estamos tristes. Mas foi o que aconteceu e vamos arcar com nossas consequências”, declarou.

Nos próximos dias, o clube se prepara para ser alvo de mais protestos por parte dos torcedores. Ronaldo também. Resta saber como será a reação do Fenômeno ao rótulo de vilão.


Fonte: UOL


. . . .

Um comentário:

Peideimolhado disse...

Parabéns! Seu blog enviou mais visitas que alguns acima do Top Parceiros e por isso subiu 3 posições.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails