5 de jul de 2013

Médico americano devolve o braço amputado de um vietnamita 50 anos depois

  • Um caso pra lá de bizarro...

Quando penso que já vi de tudo, eis que aparece algo inacreditável. Acontece que um médico aposentado do exército americano que serviu no Vietnã, manteve em sua casa durante 47 anos o braço que ele mesmo havia amputado de um soldado vietnamita. 

Após quase meio século, o doutor Sam Axelrad viajou até o Vietnã para devolver os restos do braço ao mesmo homem, Nguyen Quang Hung , que amputou quase 50 anos antes.

Em 1966, Nguyen Quang Hung levou um tiro no braço, mas o soldado de 27 anos de idade conseguiu escapar do inimigo. Nadou, se arrastou esquivando-se de seus perseguidores, e depois escondeu-se em um silo de arroz. Ali ficou escondido durante três dias, mas foi visto pelo batedor de um helicóptero.

O vietnamita ferido foi transladado a um hospital militar do exército norte-americano, onde foi tratado pelo doutor Axelrad, que não viu outra saída do que amputar o braço gangrenado.


- "Quando me capturaram, me sentia como um peixe em uma tábua de carne", admitiu Nguyen Quang Hung. - "Podiam fazer qualquer coisa comigo e ninguém iria saber". Mas após oito meses de convalescença recuperou-se.

- "Eu acho que ele pensou que o levaríamos a um campo de prisioneiros. Não esperava que fôssemos cuidar dele", disse o Dr. Axelrad, que após a guerra se dedicou à medicina privada. Também explicou por que conservou o braço do soldado vietnamita durante tanto tempo. Segundo o médico era uma espécie de lembrança que ele tinha ido a uma guerra para salvar pessoas e não para guerrear.

Vale a pena assinalar que durante muito tempo o médico manteve os restos do braço em uma mochila militar, mas em 2011 tomou a decisão de devolver o membro. Chegou ao Vietnã, sem saber nada sobre o que tinha ocorrido ao soldado, do qual não tinha notícia desde que foi operado.

Essa viagem não rendeu os resultados esperados, mas o doutor pediu a um jornalista local que escrevesse um artigo sobre o braço perdido. Familiares de Nguyen Quang Hung leram o artigo e ligaram para o jornalista para que marcasse um encontro entre os dois, que aconteceu no último dia primeiro, quando o médico devolveu o braço a seu legítimo proprietário.

Agora vem a parte mais legal: Nguyen Quang Hung , que agora tem 73 anos, disse que estava muito contente com o resultado, já que o braço e o depoimento do médico ajudarão finalmente que consiga uma pensão como veterano de guerra.

- "Perdi todos meus documentos durante a guerra e o estado me negou minha pensão por invalidez. Espero que meu braço sirva como prova suficiente", disse, e acrescentou que também queria ser enterrado com sua extremidade uma vez recuperada.










. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails