17 de jul de 2014

Condição inacreditavelmente rara faz bebês nascerem sem nariz

  • Esse fato ocorre em 1 a cada 100 milhões de nascimentos

Tessa Evans, hoje com 17 meses, nasceu com a chamada Arhinia Congênita Completa.

O problema faz com que, desde os primeiros estágios no útero, não ocorra a formação de um nariz. Apesar de parecer extremamente debilitante, ela conseguiu crescer e levar uma vida saudável.

Apesar do ótimo desenvolvimento que está tendo, a má formação a impede de ter o sentido do olfato, não podendo sentir qualquer cheiro, mas ela pode tossir, espirrar e pegar um resfriado ou gripe como qualquer outra pessoa. Além disso, ela sente dificuldades em esboçar um sorrido completo.

Sua mãe, Gráinne Evans, de 30 anos, disse: “No começo, eu simplesmente não conseguia entender isso, eu nem sabia que era possível. Como é que minha filha não ia ter um nariz? Ela conseguia viver? Será que alguém seria capaz de ajudá-la?”.

Gráinne optou por parto natural na água, mas não sabia que sua filha tinha o problema de saúde. Ela se assustou quando retirou sua filha da piscina e constatou a anomalia congênita.

Semanas após dar à luz, ela leu em vários sites que bebês como Tessa tinham o desenvolvimento mental e físico atrasados e muitos pais preferem interromper a gravidez.


A menina que nasceu no condado de Derry, na Irlanda, está mostrando que cada caso é diferente do outro. Ela está se desenvolvendo como uma criança normal e com boa saúde. A mãe quer que as pessoas se conscientizem de que um bebê com Arhinia podem ter seu espaço no mundo.

Na história da Medicina no Reino Unido, existem apenas 47 casos com a anomalia de forma total ou parcial. É tão rara que só ocorre em 1 a cada 100 milhões de nascimentos.


A mãe já planeja levar a filha a um cirurgião plástico no Great Ormong Street Hospital, onde um plano engenhoso será montado para realizar um procedimento que poderá devolver a aparência ‘normal’ a garota. Os médicos querem inserir um molde, no formato de um nariz, por baixo da pele, usando para isso uma incisão feita na linha do couro cabeludo.

Após inúmeras pesquisas, os médicos chegaram à conclusão de que um molde embaixo da pele será a melhor maneira para atingir um resultado completamente natural.


Atualmente, ela respira através de uma incisão (traqueostomia) realizada em seu pescoço.








. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails