9 de set de 2011

Pessoas que se acham Vampiros estão bebendo sangue

  • Agora basta saber: Beber sangue é seguro?

Vamos descobrir isso aqui na MIB. Vamos tentar mostrar aos lunáticos que se acham vampiros a verdade.

Recentemente, um garoto chamado Lyle Bensley, de 19 anos do Texas, EUA, invadiu o apartamento de uma mulher e mordeu seu pescoço. Ele alegou ser um vampiro com séculos de idade que precisava de sangue para permanecer vivo. A mulher conseguiu escapar e chamou a polícia, e Lyle foi preso pelo ataque.

Hoje em dia, o interesse em vampiros é muito grande. Eles estão por toda a parte, em séries, filmes e prateleiras de livrarias. Sendo assim, muitos “malucos” podem estar se perguntando se são vampiros, e agindo como tais.

Mas será que é seguro beber sangue?

Segundo especialistas, em quantidades muito pequenas (por exemplo, algumas colheres de chá), e se o sangue não tiver agentes patogênicos (como muitas doenças transmissíveis pelo sangue), a ingestão não deve prejudicá-lo.


Quando confinado a lugares onde deve estar, como o coração e os vasos, o sangue é essencial para a vida. Mas, quando ingerido, é outra história: ele fica tóxico.

É claro que todas as toxinas têm doses, e assim como um pouco de veneno não vai necessariamente machucá-lo, quanto mais você comer ou beber, maior será o perigo.

Como o sangue é rico em ferro – e porque o corpo tem dificuldade de excretar o excesso de ferro, todo o animal que consome sangue regularmente corre o risco de overdose de ferro.

Enquanto o ferro é necessário para todos os animais (e certamente para a vida), em altas doses pode ser tóxico. Esta condição, chamada hemocromatose, pode causar uma grande variedade de doenças e problemas, incluindo danos ao fígado, acúmulo de líquido nos pulmões, desidratação, pressão arterial baixa e distúrbios do sistema nervoso.

Os corpos dos animais que ingerem sangue adaptaram mecanismos digestivos especializados. O morcego vampiro, por exemplo, requer um enorme consumo de ferro, que ajuda a hemoglobina a transportar oxigênio dos pulmões para os tecidos do corpo.

Segundo a estudiosa Katherine Ramsland, a ingestão de ferro é geralmente maior no morcego vampiro do que em outros morcegos, por isso eles têm um processo especial para secretar o excesso. Quando ingerido, o sangue passa por um aparelho que é adaptado para a extração de nutrientes. Estudos sugerem que eles têm uma membrana mucosa ao longo do trato intestinal que atua como uma barreira para evitar que o excesso de ferro entre em sua corrente sanguínea.

Já você, não é um morcego vampiro. Como nós não evoluímos um mecanismo de extração de ferro, beber sangue pode nos matar. Se você quiser tentar, não podemos impedir; mas tenha um médico por perto. Não para sua vítima, para você.



. . . .

Um comentário:

Anônimo disse...

não é que seja mas o exesso de proteina em corpos pouco evoluidos podem acaretar riscos as articalações porque ela se armazena entre os tendoes e enrigece aquela area,entao se voce ve que seu corpo nao suporta grande quantidade de proteina tome dosadamente ate ele se acostumar!!!!!!!!!!!!!!!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails