28 de dez de 2011

Semana: origem de expressões com animais - parte 3

  • Conheça a origem de tantas frases que usamos no nosso dia-a-dia

Durante essa semana (segunda à sexta) a MIB vai trazer 6 expressões diárias sobre o tema animais.

Você tem espírito de porco ou estômago de avestruz? Ou já pagou o pato? Alguém já disse que você tem um gênio de cão? Pois essas são apenas algumas das expressões populares ligadas ao reino animal que fazem parte do nosso dia a dia. No entanto, a origem de algumas é desconhecida pela maioria das pessoas. Mas, aqui na MIB você fica sabendo como surgiu cada uma delas.

  • Idade da loba

No entendimento popular, corresponde à idade da mulher que chega aos 40 anos de vida, quando, supostamente, atingiria a maturidade e se tornaria dona do próprio nariz. No entanto, houve certa confusão com esse conceito.

"Significa, na prática, um novo modelo de ser mulher, um novo estilo de vida, um novo conceito de mundo, decorrente dos movimentos feministas e da libertação sexual a partir da década de 1960. Até então, somente o homem exercia o papel de lobo, de caçador, ficando a mulher em uma situação passiva. O homem era o lobo mau e a mulher, a chapeuzinho vermelho", explica o professor Ari Riboldi.

A expressão reflete o comportamento de uma nova geração do sexo feminino em função da mudança de costumes, do ingresso no mercado de trabalho, da conquista de diretos iguais e da busca de autonomia e independência. Segundo Riboldi, a confusão ocorreu, provavelmente, em função de vários depoimentos de mulheres que viveram essa mudança de costumes terem relatado essas novas experiências depois da década de 1980, quando já se encontravam na faixa dos 40 anos.


  • Boca-de-siri

É corriqueiro alguém pedir para uma pessoa fazer "boca-de-siri" depois de contar uma fofoca, ou em casos mais extremos, utilizar a expressão para ameaçá-la contra prováveis consequências de sua indiscrição. Mas o que o siri tem a ver com isso?

A expressão deve-se à anatomia do pequeno crustáceo: tem uma boca tão minúscula que dificilmente pode ser identificada a olho nu. Ao prender uma presa com a boca, que possui garras, o siri não solta nem mesmo depois de morto. Como fechar a boca significa ficar calado, a expressão passou a ter o mesmo resultado.

No entanto, fazer boca-de-siri não é a única forma de indicar sigilo em algum assunto. Outros termos como "em boca fechada não entra mosquito/mosca", "minha boca é um túmulo", "boca calada é remédio" também possuem o mesmo significado.


  • Elefante branco

Você completa mais um aniversário, recebe amigos e familiares para comemorar e não tem como escapar dos presentes sem utilidade - que algumas vezes são coisas volumosas, estranhas e que não podem ser dispensadas. Quando esta situação acontece, aquele amigo mais "consciente" diz que você ganhou um "elefante branco".

De acordo com o professor Ari Riboldi, a expressão teve origem em um costume do antigo Reino de Sião, atual Tailândia. Lá, o elefante branco era raríssimo e considerado animal sagrado. Quando um exemplar era encontrado, deveria ser imediatamente dado ao rei. E, se um dos cortesãos, por alguma razão, caísse na desgraça do rei, este o presenteava com um desses raros animais.

O súdito não podia recusar o presente ou passá-lo adiante, afinal, era um animal sagrado e um presente real. A obrigação era cuidar, alimentar e manter o pelo do animal sempre impecável - o que representava grande custo e trabalho constante, sem nenhum retorno ou utilidade prática.

  • Agora é que a porca torce o rabo

A expressão é usada para designar uma situação de extrema dificuldade, geralmente um momento de tomar uma decisão importante. De acordo com o professor Ari Riboldi, a frase provavelmente vem de um antigo modo de apartar porcos no chiqueiro.

A maneira mais prática de dominar o animal era pegá-lo pela cauda. Ele reagia, torcendo o traseiro de um lado para o outro. Se o homem resistisse e não largasse a cauda, após várias voltas, o porco acabava indo para o lugar desejado.

Por sua vez, a porca que usamos para enroscar parafusos deve seu nome à semelhança com a anatomia do órgão genital do porco - em forma de parafuso - e da vagina da fêmea que, internamente, tem forma rosqueada.

  • Amigo urso

Sabe aquele amigão que está sempre ao seu lado, disponível e prestativo? Um dia você descobre que ele não é tão amigo assim, que se tornou um amigo falso, infiel e hipócrita. Após a traição, você pode chamá-lo de "amigo urso".

Ari Riboldi explica que a expressão vem de uma fábula da "La Fontaine". Segundo a história, um urso e um homem tornaram-se muito amigos. Certo dia, o homem estava dormindo e uma mosca pousou em seu nariz. 

Para proteger o amigo, o urso atirou uma pedra e, sem medir a força, acertou a testa do homem, que morreu.


  • Bêbado como gambá

Você vai a uma festa, bebe demais, passa muito da conta e, no dia seguinte, não se lembra de nada. Seus amigos, então, dizem que você estava "bêbado como um gambá". 

De alguma forma, o nome deste marsupial comum em áreas urbanas e rurais acaba sempre, ou quase sempre, relacionado a bebedeiras.

Segundo explica Riboldi, a expressão deve-se ao fato de o gambá ser facilmente atraído pela cachaça. 

A bebida, inclusive, é utilizada para capturar o animal: põe-se um pouco de bebida num pote, o bicho vem guiado pelo cheiro, bebe e, em seguida, cai embriagado.

Semana: origem de expressões com animais - parte 1

Semana: origem de expressões com animais - parte 2

Semana: origem de expressões com animais - parte 3

Semana: origem de expressões com animais - parte 4

Semana: origem de expressões com animais - parte 5


. . . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails