23 de abr de 2012

Pessoas usam a internet para diagnosticar a própria doença


  • Uma atitude que está fazendo muitas pessoas passarem mal

Antes de tentar saber qual o mal que te aflige, cuidado! Diagnosticar-se pela internet e sair comprando remédios é uma péssima idéia. Uma pesquisa feita pela empresa galesa BBI Healthcare confirma: uma em cada quatro mulheres compra medicação errada depois de consultar o Dr. Google.

E como se isso já não fosse inquietante por si só, existe um agravante: uma em dez sofreu efeitos colaterais nada agradáveis.

De acordo com a representante da empresa galesa, Penny McCormick, recorrer ao Google para diagnosticar qualquer irregularidade ou preocupação que tenhamos com nossos corpos é uma moda que está crescendo mais do que se pensava.


“A internet é uma boa fonte de informação para reduzir nossas preocupações quando se sabe o que e onde procurar”, defende. “Mas nada substitui o conselho médico, pois é muito fácil nos enganarmos com o diganóstico”.

Das mil mulheres que participaram do estudo, metade afirmou ter comprado os medicamentos indicados sem nem mesmo a ajuda de um farmacêutico. Uma proporção similar disse que procuraria apoio médico apenas depois de se autodiagnosticar.

Top 10: os autodiagnosticos errados mais comuns
  1. Câncer de mama
  2. Outras formas de câncer
  3. Candidíase
  4. Pressão alta
  5. Asma
  6. Artrite
  7. Depressão
  8. Diabetes
  9. Problemas relacionados ao sexo
  10. Problemas com a tireoide



Top 10: os sintomas mais procurados
  1. Problemas relacionados ao sono
  2. Dores de cabeça
  3. Depressão
  4. Ansiedade
  5. Espasmos musculares
  6. Cólicas estomacais
  7. Dores musculares crônicas
  8. Fadiga severa
  9. Coceira
  10. Sensibilidade da pele





. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails