19 de dez de 2015

Cachorros estão sendo usados para proteger pinguins na Austrália

Um fazendeiro australiano teve a ideia de fazer com que seus cachorros protegessem os pinguins de Middle Island, uma pequena ilha australiana– e funcionou muito bem. Acontece que o local é a casa de uma colônia de pinguins-azuis, a menor espécie do animal de que se tem notícia.

Antigamente havia centenas deles, que têm entre 30 e 40 centímetros de altura, na ilha. Isso até 2005, quando os pinguins-azuis se tornaram as principais presas das raposas da região. "Nós chegamos a um ponto em que tínhamos cerca de 800 pinguins, até que, de repente, só conseguimos encontrar quatro deles", disse Peter Abbott, do Projeto de Preservação dos Pinguins, em entrevista à BBC. "O pior foi quando encontramos 360 pinguins mortos em um período de duas noites. As raposas matam qualquer coisa que encontrarem."


O maior problema é que a ilha, além de não ser habitada por humanos, é separada do continente por um trecho de água de cerca de 30 metros. Quando a maré está baixa, é fácil para as raposas circularem entre os dois locais. 

Não surpreende que os pinguins-azuis estivessem muito perto da extinção total na ilha. Isso só não ocorreu por conta de um fazendeiro local chamado Swampy Marsh. Ele sugeriu que cachorros da raça pastor-maremano-abruzês, que na Austrália são usados para proteger galinhas e cabras, também fossem escalados para cuidar dos pinguins-azuis.

O primeiro cachorro a ser convocado para a tarefa foi um chamado Oddball. Os moradores da região logo perceberam que os pinguins pararam de desaparecer e que as raposas não voltaram mais. A história foi tão inspiradora que foi adaptada para os cinemas em 2015 – você pode assistir ao trailer abaixo:



Fonte




. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails