18 de dez de 2010

Matérias MIB - A bicharada está solta, conheça os furries

  • Uma galera que diz trazer alegria
Bichos passeando pelo supermercado? Pelo shopping? Seria uma invasão, a revolta dos bichos? Nada disso! Uma turma se veste com roupas de pelúcia e sai por aí. A criançada adora!  Afinal, quem é essa turma? Eles são "furries", a palavra vem do inglês "fur" que é pêlo em português. 

Eles explicam que não estão criando nenhuma novidade. Se você for pensar, vem desde antigamente, da parte do Egito, das lendas dos deuses com cabeças de animais, só que naquela época não existia isso de usar fantasia.

Só que nem todos os "furries" saem por aí usando as fantasias. Alguns gostam de criar personagens que só existem nos desenhos e jogos da internet. 

É grupo de pessoas que tem o mesmo interesse, por isso quando se fala de furry, se fala "fandom" que representa o universo dos fãs.

É um universo parecido com o das pessoas que gostam de desenhos japoneses, histórias em quadrinhos e séries de TV. Só que no caso dos furries, a arte é misturar animais e seres humanos. Em Londres também está na moda se vestir de bicho e sair pela rua fazendo bagunça.

As pessoas auto-intituladas furries com freqüência são pessoas que participam de uma cultura focada na natureza e amantes de personagens imaginários dos autores de desenhos animados onde seres das mais variadas raças, mitológicas ou não tomam vida e agem em uma sociedade paralela à humana, porém nem todos os Furries batem 100% com essa descrição. 


Existem vários tipos de Furries, tal como aqueles que cultuam valores que remetem ao druidismo e reverência ao espírito da natureza, cartoon Furries que são amantes de desenhos animados, até aos antropomorfos e theriantropos cuja sociedade é semelhante à sociedade humana nos vários períodos da história, lembrando muitas vezes, a era vitoriana: só com a diferença de que os avatares ou Fursonas são humanos com características animais, tais como patas, caudas, cabeça (semelhante aos seres mitológicos de todas as sociedades como o Anúbis na cultura egípcia, Minotauro da Grécia antiga, as Kitsunes na cultura japonesa, a Sereia, Capelobo ou Ipupiara). 

A sociedade Furry também participa e organiza convenções, em vezes, com a participação de editoras de desenhos em quadrinhos. A cultura Furry está presente também em jogos de video game e computador como o Inherit The Earth, Star Fox, Final Fantasy, entre outros. Personagens assim existem desde que a humanidade imaginou deuses que são humanos e criaturas da natureza ao mesmo tempo, hoje sendo usados principalmente em tiras cômicas nos jornais e desenhos animados. 



Um dos fatores que facilitaram a expansão desta comunidade foram programas de conversa eletrônica como Chats, Mucks e grupos de discussão na Usenet tal como o Alt.Fan.Furry e o FurryMUCK. Normalmente a comunidade não é muito bem aceite pelos de fora.

  • Norte Americana

Acredita-se que a fandom originou em uma convenção de ficção científica em 1980 quando um desenho de Steve Gallacci Albedo Anthropomorphics iniciou uma discussão sobre revistas em quadrinhos presentes em convenções de ficção científica.

Porém muitos outros fans consideram o início do fandom a mesma época em que iniciaram a ser publicadas revistas com personagens animais, livros e desenhos animados, tais como A Longa Jornada de Richard Adams, inicialmente publicada em 1972 (e sua adaptação em desenho animado em 1978) assim como Robin Hood, da Disney lançado em 1973.

Na época de 1980 a quantidade de revistas publicadas por autores comuns começaram a se multiplicar, então chamados fanzines, seus autores começavam a reunir-se em encontros sociais até que, em 1987, existia uma quantidade razoável de fans dispostos a criar o primeiro encontro oficial.


Com o advento da Internet, a quantidade de fans aumentou, e surgem assim os servidores de chats, ambientes virtuais como os MUD e MUCKS e rápidamente transformaram-se em lugares populares de encontro. O mais conhecido até hoje, inclusive o maior é o FurryMUCK, surgem também comunidades no jogo conhecido como Furcadia e atualmente também no SecondLife.

  • No Brasil

Não se sabe ao certo quando o Fandom iniciou no Brasil, com a introdução da Internet e principalmente dos mecanismos de buscas, os fãs que conheciam o Furry internacional começaram a identificar pessoas com a mesma afinidade no Brasil. A quantidade de membros do Fandom nacional é muito pequeno comparado com o público norte americano e pelo Brasil ser um território muito grande, seus membros reúnem-se principalmente através de Fóruns e mecanismos de conversa instantânea.
O primeiro Fórum foi criado no ano de 2000 e chamado de FurryBrasil e existe até hoje.




O primeiro Fanzine Furry nacional foi o Fauna Urbana, hoje mantido como um portal com informações sobre o fandom no Brasil.
Em 2008 foi criado o primeiro evento furry no Brasil, conhecido como Abando, onde seus participantes acampam por 4 dias. O evento ocorre nos 4 dias de carnaval, anualmente.







ESSE É EXTREMAMENTE BIZARRO



Está difícil de entender? Em resumo, ser um furry é ser alegre e fazer outras pessoas felizes também! Se você se identificou, vista-se de bicho e saia por aí... kkkkkkkkkkkkkkkk

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails