27 de jan de 2011

Moscas Volantes

  • Realmente você não deve saber o que é isso!!!

Ao ouvir a denominação moscas volantes, poucas pessoas vão entender do que se está falando. Mas, acredite, não se trata de um inseto voador, mas sim de um problema de visão. A maioria das pessoas não percebe quando está "enxergando" moscas volantes. Elas são manchas que se movem no campo de visão, lembrando bactérias, por exemplo. Então, ao vê-las, as pessoas têm a tendência de ignorá-las, esfregar o olho ou lavá-lo e seguir como se fosse apenas um "sujeirinha", digamos.
Mas é algo um pouco pior. Moscas volantes, por definição, é um defeito ocular manifestado na visão em forma de manchas, pontos, teias, linhas e outras, com manchas sendo a principal maneira. "Quase 100% das pessoas podem vê-las", diz o oftalmologista Ricardo Sampaio. "Uma das causas é a idade. Portanto, é mais comum em pessoas de 40 anos ou mais, mas também em pessoas míopes. Outro tipo de pessoa que percebe a presença de moscas volantes é quem já teve uveíte, uma inflamação na coróide ou na retina. Em menor quantidade, pode ser indicação de lúpus ou artrite", completa.


São mais perceptíveis quando se olha para fundos lisos, como o céu, por exemplo. Mas não estão do lado de fora do olho: na verdade, elas se localizam no vítreo, a "gelatina do olho", como fala Sampaio, fluído transparente que preenche a cavidade interna do olho. Então, elas são vistas como sombras pela retina.
Reinaldo Andrade, estudante de Logística, tem apenas 25 anos, mas moscas volantes são comuns em sua visão, e desde pequeno. "Quando eu era menor via e pensava que estava vendo bactérias ou seres microscópicos, mas nunca comentei com ninguém. Achava estranho, mas nunca pensei que era algo grave", disse. Seu pensamento resume o que a maioria acha: está vendo algo estranho que não será entendido pelos outros.
Pamela Favero, 18, estudante, também convive com moscas volantes. Quando era pequena, diz, "achava coisa de criança". "Porém, com o tempo, passou a não ser mais legal, achei que era um problema e, como minha irmã tem problema na córnea, achei que pudesse ter alguma relação", comenta.
Aparentemente inocentes, as moscas podem ser sinal de problema grave, mas não na córnea, como achava Pamela: descolamento de retina. Quando o vítreo se separa da retina, ela pode se rasgar, o que causa pequeno sangramento no interior do olho que pode ser percebido quando muitas moscas volantes são enxergadas ao mesmo tempo. Porém, é incomum surgirem desta maneira.
A vergonha e o pensamento de que ninguém entenderá o que se passa devem ser combatidos com uma ação: procurar um médico. "Assim que perceber que está vendo pontos, manchas, procure um médico. Não há tratamento, mas precaução é necessária".
Pamela conta que, por um acaso, sua mãe um dia reclamou. "Ela comentou meio preocupada, foi quando eu contei que também via e falei que não era nada preocupante. Mas procuramos um médico, e ele disse que era algo comum", explica.
Porém, como já explicado, as moscas podem sim ser algo grave. "Pode até ser um pequeno buraco na retina", Sampaio conta. Além disso, quando elas aparecerem, movimentar os olhos de forma circular pode diminuir sua quantidade.

Eu tenho essa coisa desde criança e acha que eram bactérias... kkkkkkkkkk ... depois dessa reportagem fiquei preocupado, vou procurar um especialista e saber como tratar, ou melhor prevenir, já que não tem tratamento.
Fonte: Terra


. . .

Nenhum comentário:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails